Embratur

Turismo deve ser prioridade na agenda política, reforça Congresso Nacional

por — publicado 20/04/2017 00h00,
última modificação 20/04/2017 15h17

Foto por: Roberto Castro/MTur

Presidente da Embratur, Vinicius Lummertz, em discurso durante o encontro da FrenTur

Presidente da Embratur, Vinicius Lummertz, em discurso durante o encontro da FrenTur

Frente Parlamentar Mista em Defesa do Turismo reúne líderes empresariais e de governo em prol do desenvolvimento do setor

O Congresso Nacional reforçou, na manhã desta quarta-feira (19), a necessidade de inserir e priorizar o Turismo na agenda política do País. A FrenTur (Frente Parlamentar Mista em Defesa do Turismo no Congresso Nacional) promoveu um café da manhã para representantes do governo e líderes empresariais do setor para apresentar as pautas da Agenda Legislativa de 2017.

O presidente da Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo), Vinicius Lummertz, reforçou a importância do trabalho conjunto, entre Ministério do Turismo, FrenTur e o Instituto, para diminuir a distância entre a realidade e as possibilidades do setor: “Propomos uma reorganização do Turismo e do Brasil. A mudança que podemos promover – que acarreta em geração de emprego, renda e aumento da produtividade do setor – está em nossas mãos. Queremos trabalhar as propostas econômicas como políticas e consolidar o turismo na agenda política, transição que já está em andamento”.

Compuseram a mesa do encontro, além do presidente da Embratur, o presidente da FrenTur, Herculano Passos; o Ministro do Turismo, Marx Beltrão; a presidente da Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo do Senardo, Fátima Bezerra e o presidente da Comissão de Turismo da Câmara, Paulo Azi.

Herculano Passos defendeu a união do setor e dos poderes Executivo e Legislativo e, como presidente da Frente Parlamentar, se comprometeu em dar destaque às pautas do setor nas comissões. “Principalmente em relação à transformação da Embratur em Agência, que precisa de apoio para ampliar a promoção do Brasil mundo afora”, enfatizou.

Por sua vez, Marx Beltrão esclareceu que o Turismo é suprapartidário e que o trabalho do governo tem foco maior no crescimento do País: “As nossas proposições são históricas e propulsoras da retomada da economia brasileira e de desenvolvimento do setor. Estamos todos juntos e articulados em uma tarefa onde o Turismo é o protagonista, sem partido e nem ideologia”, exemplificou.

Representando a Embratur, também estiveram presentes os diretores Gilson Lira, Sérgio Flores, Marco Antônio Lomanto; os assessores da presidência Kátia Bitencourt e Marcelo Costa, os coordenadores Tiago Tomazella, Guilherme Miranda e Alisson Andrade.

Sobre a FrenTur

Lançada em 2015, a FrenTur é formada por deputados federais e senadores de diferentes partidos políticos e regiões do País. Com o lema “Juntos somos mais fortes” tem como objetivo buscar incentivos para Turismo no Brasil, aperfeiçoando a legislação e acompanhando programas federais e decisões políticas que possam influenciar o setor.

Das pautas legislativas que a Frente reconhece como imprescindíveis para o turismo, estão a flexibilização dos vistos para turistas estrangeiros, a promoção do Ecoturismo em Unidades de Conservação e a aprovação da Lei Geral do Turismo, entre outras pautas defendidas também pela Embratur.

Voltar ao topo