Embratur

Turismo chileno de terceira idade se destaca na entrada no Brasil

por — publicado 31/01/2019 00h00,
última modificação 31/01/2019 14h21

Foto por: Divulgação

Olinda, em Pernambuco, reúne natureza e cultura em um só destino

Olinda, em Pernambuco, reúne natureza e cultura em um só destino

Estes turistas gostam de praticar esportes, visitar destinos culturais e natureza

O Chile corresponde a 5,2% do receptivo brasileiro no turismo.  E uma curiosidade: os chilenos de terceira idade tem muito interesse no mercado do Brasil. Os dados são da equipe de Inteligência Competitiva e Mercadológica do Turismo da Embratur (Instituto Brasileiro do Turismo).

A região Nordeste recebeu aumento na demanda de turistas chilenos. Quando o chileno está em terras brasileiras, ele gosta de visitar destinos culturais e naturais, preferencialmente, e também praticar esportes.

O gasto médio diário com lazer é de quase é US$ 76. Muito precavidos, esses vizinhos costumam adquirir a viagem com certa antecedência, no período entre agosto a novembro para as férias de verão.

Ecoturismo
A motivação das viagens dos chilenos lidera na busca pelo turismo de lazer e com preferência por destinos que possuem sol e praia, seguida pela natureza, ecoturismo ou aventura, seguido por cultura.

Em 2018, a Embratur investiu na promoção de experiências visuais e gastronômicas no estande da Fiexpo, uma das principais feiras de negócios da América do Sul. No evento, representantes das principais potencias do turismo de negócios no Brasil, como Rio de Janeiro, São Paulo e Foz do Iguaçu puderam promover para o trade suas belezas e pontos turísticos de maior interesse dos turistas.

 

Voltar ao topo