Embratur

Tra Amici eleva cultura brasileira e gera negócios para o turismo

por — publicado 27/04/2018 00h00,
última modificação 27/04/2018 17h59

Foto por: Embratur

Eventos na Embaixada Brasileira em Roma, em Pistoia e Porreta Terme movimentaram a semana

Eventos na Embaixada Brasileira em Roma, em Pistoia e Porreta Terme movimentaram a semana

Atrações e homenagens marcaram o festival, realizado na Itália

Em uma semana de eventos, na Itália, o festival Tra Amici rendeu novos voos, encontros de negócios, capacitação de agentes de viagem e a exaltação da cultura brasileira, além de diversas homenagens aos brasileiros que lutaram na Segunda Guerra Mundial. Entre os dias 18 e 24 de abril, mais de 12 mil pessoas participaram dos eventos brasileiros, na Embaixada do Brasil em Roma e nas cidades de Pistoia e Porreta Terme.O Tra Amici é um festival brasileiro que realizado em parceria entre a Embratur, o Itamaraty, os Ministério da Defesa e do Turismo, além do Gabinete de Segurança Institucional.

“O festival foi um sucesso. É uma grande conquista para a Embratur. Levamos o que o Brasil tem de melhor e fomos recebidos de braços abertos pelos nossos irmãos italianos, e ainda fizemos uma merecida homenagem aos pracinhas brasileiros”, declara o presidente da Embratur, Marcelo Lima Costa. “Relembramos este fato histórico, que foi a participação dos brasileiros na libertação da Itália, celebrada no dia 25 de abril, e aproveitamos essa proximidade para convidar o povo italiano a visitar o Brasil. A Itália é um grande mercado para o turismo internacional brasileiro e esse evento será crucial para retomarmos o volume na chegada dos viajantes deste país”, completou o presidente.

Durante o evento, o diretor de inteligência competitiva e promoção turística da Embratur, Gilson Lira foi o porta-voz da Embratur e atendeu a mídia especializada que compareceu as ações. Além disso, foram realizadas reuniões de negócios e capacitações com agentes de viagens, sobre os destinos e oportunidades no mercado turístico brasileiro. Um dos pontos altos dos encontros foi a confirmação da abertura do novo voo Milão-Salvador, pela companhia TACV, de Cabo Verde. A companhia foi uma das quatro do setor aéreo que tiveram representantes no Tra Amici. Oito operadores de viagem também marcaram presença no estande da Embratur na embaixada. 

Stefan Andretta, representante da Del Bianco, uma das maiores operadoras especializadas em Brasil na Europa, confirma que "o Brasil tem que vir para cá. Precisamos falar de Brasil, e este evento traz a retomada da imagem brasileira na Itália". Paola Saccucci, da operadora King Holidays, completa: "na América do Sul, hoje, os grandes concorrentes do Brasil são Peru e Argentina". "É importante para nós operadores que seja falado de Brasil na Itália, precisamos de mais informações e o turista tem que estar interessado neste lindo destino", completa Paola.

As postagens nas redes sociais do Visit Brasil tiveram ótimos resultados. No facebook as publicações sobre o festival tiveram mais de 3 mil curtidas e 320 compartilhamentos. Além disso, no Instagram foram mais de  1.300 curtidas no Instagram com comentários positivos e usuários marcando outros usuários.

Eventos na capital, Roma, e no norte da Itália

Durante todo o evento, entre os dias 18 e 24 de abril, a Embaixada brasileira em Roma recebeu o estande da Embratur. Apresentações musicais, com a Orquestra do Teatro Nacional de Brasília, e um grupo brasileiro de Chorinho, comidas típicas, como a feijoada e a coxinha, e atrações valorizando a cultura brasileira, como o Maracatu e a Capoeira, foram algumas das atrações apresentadas no local.

Além disso, no dia 21, em Pistoia, no Monumento Votivo Militar Brasileiro, aconteceu uma cerimônia em homenagem aos brasileiros que participaram da libertação da Itália na Segunda Guerra Mundial. No dia seguinte, 22, em Porreta Terme, a inauguração do busto do Marechal Mascarenhas de Morais, comandante das forças brasileiras na Itália, reuniu inúmeros moradores locais, na cidade que foi um dos pontos mais importantes nas batalhas lutadas no norte do país, retomado pelos brasileiros, e ponto de acesso para o Monte Castello, uma das mais importantes conquistas da Segunda Guerra Mundial, na Itália.

Voltar ao topo