Embratur

Sucesso no carnaval comprova acerto do visto eletrônico

por — publicado 13/02/2018 00h00,
última modificação 14/02/2018 13h33

Foto por: Divulgação

Vinicius Lummertz e João Dória no Carnaval do Rio

Vinicius Lummertz e João Dória no Carnaval do Rio

Medida adotada pelo governo brasileiro aumenta fluxo de turistas de quatro países

O Carnaval do Rio de Janeiro, que contou este ano com a presença de mais de 400 mil turistas internacionais, comprovou na prática o que o Ministério do Turismo, o das Relações Exteriores e a Embratur acreditavam quando decidiram facilitar a entrada no país de visitantes dos Estados Unidos, Canadá, Austrália e Japão, oferecendo a possibilidade de emissão de vistos eletrônicos: aumentou a procura pelo Brasil. Ainda não há dados consolidados, mas os agentes e operadores do Rio registraram essa procura mais acentuada e o presidente da Embratur, Vinicius Lummertz, recebeu, durante o desfile das escolas de samba do Grupo Especial, o primeiro grupo de 74 australianos totalmente formado por turistas que fizeram o visto eletrônico.

"É uma bela amostra de como é importante esse tipo de ação. Claro que ela tem que ser acompanhada de outras, como maior conectividade aérea, preços das passagens mais acessíveis e investimentos em qualificação de mão de obra para melhor atender esses novos turistas, cada vez mais exigentes. Provamos que estamos no caminho certo e agora é trabalhar pela aprovação no Congresso de projetos como o de ´céus abertos´, o que possibilita a entrada de capital estrangeiro nas companhias aéreas e a transformação da Embratur em agência para que ela possa competir com mais agilidade no mercado internacional", ponderou Lummertz.

A vice-presidente da Associação de Hotelaria da Austrália, Lyn Humphreys, comentou que a medida agradou em cheio os australianos, que precisavam fazer longas viagens até os consulados do Brasil naquele país e agora conseguem o visto pela internet. Sem contar que o tempo de espera era de aproximadamente dois meses e agora é de até 72 horas.

Os australianos foram os primeiros a contarem com o benefício, em vigor desde novembro do ano passado. Os demais países puderam oferecer a facilidade aos turistas a partir de janeiro deste ano. O presidente e CEO da USTOA (United States Tour Operators Association), Terry Dale, uma das mais importantes associações de agências e operadoras de viagens dos EUA, prevê que a iniciativa duplique, em alguns anos, o número de turistas norte-americanos no Brasil.

O sucesso dos vistos eletrônicos e a possibilidade desta ação contribuir para um grande impulso no turismo do país também esteve na pauta das conversas entre o presidente da Embratur, o da Riotur, Marcelo Alves, e o prefeito de São Paulo, João Doria, que também esteve no desfile das escolas de samba do Rio.

Os números do Carnaval são positivos não apenas na capital fluminense. A Infraero (Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária) estima que 2,6 milhões de viajantes passem pelos principais aeroportos durante o Carnaval deste ano. Este número representa um crescimento de 4,7% em relação à movimentação na mesma época registrada em 2017, quando o fluxo foi de 2,5 milhões de embarques e desembarques, cerca de 100 mil a mais que em 2016.

As cidades mais procuradas são Rio de Janeiro (RJ), São Paulo (SP), Salvador (BA), Belo Horizonte (MG), Recife e Olinda (PE). Juntos, os seis destinos são responsáveis por 65% de toda a movimentação financeira no período: R$ 7,4 bilhões. A estimativa da Associação Brasileira de Agências de Viagens (ABAV) é que as vendas dos pacotes de viagens aumentem 15% em relação ao mesmo período de 2017 até o fim do carnaval.

Voltar ao topo