EMBRATUR

Rede hoteleira já registra 90% de ocupação para os Jogos Rio 2016

por — publicado 11/05/2016 00h00,
última modificação 11/05/2016 10h28

O número de reservas foi divulgado pela ABIH-RJ, que destacou os bairros mais procurados

A taxa de ocupação do setor hoteleiro na capital fluminense já registra o número de 90% de quartos reservados, para o período dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016. Os dados foram divulgados pela Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do Rio de Janeiro (ABIH-RJ).

“Desde quando foi anunciado como sede da Olimpíada e Paralimpíada, o Brasil investe em infraestrutura para melhor receber os visitantes nacionais e internacionais. Os Jogos no Rio de Janeiro fizeram o parque hoteleiro da cidade se renovar. A expectativa foi superada e esperamos que a taxa de ocupação continue alta, já que o País se tornará o centro mundial das atenções”, comentou o diretor de Marketing e Relações Públicas da Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo), Sérgio Flores.

De acordo com a pesquisa, os hotéis cinco estrelas têm 98% dos quartos vendidos. Nos três estrelas, a média é de 87,94%. Ipanema e Leblon são os bairros mais procurados, com 98,33% das reservas, ultrapassando inclusive o bairro Olímpico - Barra da Tijuca, que registra 96,69%.

Em abril deste ano, o Rio Convention & Visitors Bureau em parceria com a ForwardKeys divulgou um levantamento que também destacou a ocupação hoteleira. O estudo afirma que as reservas devem ficar 208% superior no período do mundial. A apuração mostra, ainda, que 63% dos visitantes estrangeiros com data de chegada prevista para antes da Olimpíada, ficarão, em média, 14 dias na capital fluminense.

Durante o período da competição, o Rio de Janeiro poderá receber entre 350 e 500 mil turistas internacionais. “O bom resultado da Copa do Mundo FIFA 2014, com grande satisfação dos turistas, sem incidentes, deixou uma imagem positiva para o mundo. O Brasil tem reforçado a ideia de que é um ótimo receptor de grandes eventos”, afirmou o diretor da Embratur.

Voltar ao topo