EMBRATUR

Presidente da Embratur volta a falar sobre transformar Embratur em agência

por — publicado 09/06/2017 00h00,
última modificação 09/06/2017 15h12

Foto por: Embratur

Presidente Vinicius Lummertz em evento

Presidente Vinicius Lummertz em evento

O presidente da Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo), Vinicius Lummertz, voltou a defender nesta quinta-feira (8) em Fortaleza, a aprovação, pelo Congresso, do projeto que torna possível a transformação do instituto numa agência governamental, nos moldes da Apex ou da ABDI. Para ele, com os sucessivos cortes do orçamento da União e como essa é atualmente a única fonte de recursos da Embratur, a agência, um serviço social autônomo, seria a única forma da Embratur manter o Brasil na disputa mundial pelos turistas internacionais. 

" É preciso essa transformação para que tenhamos mais acesso a recursos que serão usados em divulgação e promoção do nosso país junto aos mercados de todo o mundo. Com a agência poderemos fazer convênios com outros órgãos, acessar recurso de outras fontes, fazer parcerias com a iniciativa privada", resumiu Lummertz. O recado foi dado para centenas de profissionais de turismo, reunidos na capital cearense para a edição 47 do Congresso Nacional e Latino Americano da Skal. A entidade é uma associação internacional com sede na Espanha, que tem clubes de associados em todas as partes do mundo, reunindo profissionais de turismo que tratam principalmente de desenvolvimento técnico profissional. 

Na palestra que abriu o evento, o presidente da Embratur enfatizou que além de ser uma atividade econômica importante, que movimenta cada vez mais empregos e negócios, tanto no mundo quanto no Brasil, o turismo contribui para incrementar o relacionamento entre os povos. "Enquanto movimento que trata da cordialidade, respeito e solidariedade entre pessoas e povos, o turismo é uma porta aberta ´para a paz e a convivência", resumiu Lummertz. Numa referência à importância que o turismo vem alcançando e destacando que a ONU (Organização das Nações Unidas) proclamou 2017 como o Ano Internacional do Turismo Sustentável para o Desenvolvimento, o presidente da Embratur lembrou que a indústria do turismo é hoje responsável por 10% da atividade econômica mundial”.

Voltar ao topo