Embratur

Observatório de turismo reforça potencial de Foz do Iguaçu

por — publicado 16/06/2016 00h00,
última modificação 16/06/2016 15h42

Foto por: Embratur

José Antonio Parente (Embratur), Marcio Favilla (OMT),  Licerio Santos (Conselho Municipal de Turismo) e Manoel Jacó Gimenes (Paraná Turismo)

José Antonio Parente (Embratur), Marcio Favilla (OMT), Licerio Santos (Conselho Municipal de Turismo) e Manoel Jacó Gimenes (Paraná Turismo)

Assinatura de ato do termo de adesão do Observatório, regido pela OMT, contou com a participação do presidente da Embratur

O destino Foz do Iguaçu quer se fortalecer ainda mais, utilizando conhecimentos técnicos e informações seguras para desenvolver o potencial turístico da região. Para isso, foi assinado nesta quinta-feira (16) um termo de adesão para a instalação do Observatório Trinacional de Turismo Iguassu, regido pela Organização Mundial do Turismo (OMT), durante o 11º Festival Internacional do Turismo Cataratas.

O presidente substituto da Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo), José Antônio Parente, participou do ato e destacou sua relevância: “Esse será mais um importante fator para a atração do turista internacional ao Brasil. O observatório servirá como ferramenta do trade para avaliar a qualidade dos serviços, contribuindo para a melhoria da política de turismo da região”.

De acordo com o diretor-executivo de Programas Operacionais e Relações Institucionais da OMT, Márcio Favilla, essa será uma forma de acelerar o desenvolvimento da região Trinacional do Iguassu, composta por Argentina, Paraguai e Brasil. “Acreditamos no potencial da integração trinacional, o turismo é a chave para o crescimento econômico da região”, destacou. Favilla informou ainda que, com a coleta de dados sobre as principais cidades da região (Foz do Iguaçu, Puerto Iguazú e Ciudad del Este), será possível estimular a atividade do setor turístico e setores complementares.

O termo vai estabelecer uma cooperação do observatório da região com observatórios do mundo todo para criar indicadores de monitoramento da qualidade dos atrativos, hotéis, restaurantes e serviços de turismo. “Hoje, o principal gargalo do destino Iguaçu é a falta de dados estatísticos”, disse o superintendente de Comunicação Social de Itaipu e vice-presidente do Fundo Iguassu, Gilmar Piolla. Também participaram do ato o presidente do Instituto Polo e do Conselho Municipal de Turismo, Licerio Santos, e o presidente da Paraná Turismo, Manoel Jacó Gimenes.

O Festival

O Festival de Turismo das Cataratas, que acontece até o dia 17, tem como principal foco a geração de negócios, o fortalecimento e divulgação do turismo no âmbito nacional e internacional e a busca do desenvolvimento sustentável. Enfatiza ainda as inovações tecnológicas, estimula a produção e disseminação da ciência e capacita profissionais, impactando positivamente a cadeira produtiva do turismo local e da região. O evento possibilita ainda a promoção de encontro entre profissionais de turismo do Mercosul, a exemplo da participação de Montevidéu (Uruguai), Assunção e Encarnación (Paraguai) e Santa Fé (Argentina). 

Voltar ao topo