Embratur

Isenção de vistos promove alta nas reservas para o Brasil

por — publicado 12/04/2019 00h00,
última modificação 12/04/2019 16h13

Países beneficiados respondem positivamente à ação do Governo Federal de estímulo ao turismo internacional no Brasil

A isenção de vistos para mercados estratégicos, anunciada em março, já gera resultados positivos. Os dados apresentam crescimento significativo no número de reservas efetuadas nos países beneficiados com a medida a partir de junho, data de vigência do Decreto assinado pelo presidente, Jair Bolsonaro. Nos Estados Unidos, o aumento foi de 53% no número de viagens confirmadas para junho e 97% para julho, se comparados ao mesmo período do ano passado. Já no Canadá, o crescimento foi de 86% para junho, 54% para julho e, expressivos, 135% para agosto deste ano.

Os dados foram divulgados pelo Grupo Amadeus, uma das 10 maiores empresas de tecnologia do mundo e uma das três maiores do segmento de viagens. A isenção é uma antiga demanda da cadeia produtiva do turismo, atendida nos primeiros cem dias de Governo.  

"Os números mostram que a isenção de vistos para países estratégicos é uma medida acertada, que gera emprego e renda no Brasil. Chegou a hora do país desatar os nós e aproveitar todo o seu potencial turístico,” defende o ministro.

O presidente interino da Embratur, Leônidas Oliveira salienta que os resultados não são estimativas, mas sim reservas já fechadas que vão gerar impacto positivo na economia nacional nos próximos meses.

“O turismo é a atividade contemporânea que mais cresce e produz impacto social e econômico com geração de emprego e renda. Ações de desburocratização e estímulo à entrada de mais turistas estrangeiros, movimentam nossa economia, promovem a abertura internacional do Brasil e reposicionam o país no mercado turístico mundial, metas perseguidas pela Embratur”, pondera.

O Ministério do Turismo e a Embratur preparam uma grande campanha de divulgação sobre a isenção de vistos nos quatro países beneficiados - Estados Unidos, Canadá, Japão e Austrália. O objetivo é potencializar ainda mais a procura destes turistas internacionais pelo Brasil como destino turístico. O trabalho envolve ações digitais, de relações públicas e de publicidade, com o objetivo de reforçar a divulgação da medida aos países beneficiados.

O Decreto 9.731 com a isenção do documento para americanos, canadenses, japoneses e australianos foi publicado no Diário Oficial da União no dia 18 de março. A dispensa do documento atende uma reivindicação antiga do trade turístico nacional.

Viajantes dos quatro países considerados estratégicos poderão entrar no país, a partir de 17 de junho, sem a necessidade do documento. O decreto foi assinado pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, e pelos ministros do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, da Justiça, Sérgio Moro, e das Relações Exteriores, Ernesto Araújo.

O texto apresentado pelo Ministério do Turismo tem como objetivo ampliar o número de turistas estrangeiros no país.  O benefício contempla visitantes que possuem passaporte válido com viagens para fins de turismo de lazer e de negócios, realização de atividades artísticas ou desportivas ou em situações excepcionais por interesse nacional. A iniciativa é válida também para turistas em trânsito no Brasil.

A estada no país poderá ser de até 90 dias, prorrogável pelo mesmo período, desde que não ultrapasse 180 dias, a cada 12 meses, contados a partir da data da primeira entrada em território brasileiro. A expectativa é de que a medida permita ao Brasil atingir a marca anual de 12 milhões de visitantes estrangeiros até 2022, contra os atuais 6,6 milhões, meta prevista no Plano Nacional de Turismo 2018-2022.

Voltar ao topo