Embratur

Gilson Machado Neto e membros do FORNATUR discutem soluções para o trade turístico

por — publicado 09/04/2020 00h00,
última modificação 09/04/2020 10h09

Foto por: Embratur

Presidente Gilson Machado Neto comanda a reunião com o FORNATUR, junto com os diretores da Embratur Osvaldo Matos e Carlos Brito

Presidente Gilson Machado Neto comanda a reunião com o FORNATUR, junto com os diretores da Embratur Osvaldo Matos e Carlos Brito

Presidente da Embratur ouviu sugestões e salientou a importância da aprovação da MP 907/2019 durante videoconferência com mais de 20 secretários estaduais e representantes do Fórum Nacional dos Secretários e Dirigentes Estaduais de Turismo

O presidente da Embratur, Gilson Machado Neto, participou de uma videoconferência, nesta terça-feira (7/4), com mais de 20 membros do FORNATUR - Fórum Nacional dos Secretários e Dirigentes Estaduais de Turismo. Na oportunidade, Neto demonstrou sua disposição em levar sugestões do setor público ao Governo Federal neste momento em que o trade turístico encontra dificuldades excepcionais por conta da pandemia causada pelo Coronavírus. Sobre o trabalho realizado pela Embratur, os participantes da reunião concordaram que a aprovação da Medida Provisória 907/2019, em tramitação no Congresso Nacional, é essencial para que a instituição tenha recursos suficientes para ser protagonista na retomada do turismo brasileiro.

“Sou otimista, assim como é o presidente Bolsonaro, e considero que conseguiremos começar a superar esta crise de proporções bíblicas ainda antes de 2021, especialmente com a aprovação da MP 907/2019, que garantirá à Embratur que se transforme em Agência e tenha muito mais força para encontrar soluções para o cenário pós-pandemia nos estados representados pelos senhores”, salientou o Gilson Machado Neto. A maioria dos secretários indicou que estão em contato com parlamentares representantes das bancadas estaduais para solicitar apoio à MP, que perderá a validade no dia 5 de maio e precisa ser pautada, votada e aprovada no Congresso antes desta data.

Como exemplo de que a pandemia causada pelo Coronavírus está sendo combatida de maneira correta, o presidente da Embratur citou documento recém-publicado pelo Banco Mundial onde consta elogio ao governo brasileiro por ter introduzido “nova legislação que simplifica os processos de desembaraço aduaneiro de artigos utilizados para combater a propagação da Covid-19”, além de ter salientado que a situação brasileira não é uma das piores na comparação com outros países. Ainda que tenha mencionado ser impossível superar a pandemia sem reflexos negativos ao setor do Turismo e à economia em geral, Gilson apresentou dados que reforçam sua visão, como o fato de o Brasil ter até o momento menos de 600 mortes em decorrência do Coronavírus, contrariando as estimativas de especialista que diziam que, a esta altura, o país já teria mais de 7 mil mortos.

Em nome dos demais secretários presentes à reunião realizada via internet, o presidente do FORNATUR, Bruno Wendling, salientou que a entidade encaminhou documento ao Ministério do Turismo com algumas demandas do setor e pediu que o presidente da Embratur pudesse reforçar a importância de que as medidas sejam atendidas. “Gostaríamos que as medidas tomadas pelo Governo Federal tivessem verbas decentralizadas, pois os estados estão precisando muito de recursos pois o orçamento para o Turismo está contingenciado em boa parte dos estados. Também achamos importante que seja contratado um instituto internacional para que façamos um estudo sobre as tendências de mercado, consumo de destinos, para que possamos nos preparar para o cenário pós-pandemia”, indicou.

Outra demanda apresentada pelo presidente do FORNATUR foi que, tão logo aprovada a Medida Provisória 907/2019 e a Embratur seja transformada em Agência, a entidade componha o Conselho Deliberativo, pois no Plano Nacional do Turismo o FORNATUR consta como entidade que auxilia na implementação de políticas públicas para o setor.

Participaram da webconferência pela Embratur: Gilson Machado Neto, presidente; Osvaldo Matos, diretor de Marketing; Carlos Brito, diretor de Gestão; Rafael Luisi, assessor internacional; Adriana de Lucena, gerente de Relações Institucionais e Imprensa.

Representando o FORNATUR, participaram: Bruno Wendling, presidente do FORNATUR; Otávio Leite, secretário de turismo do Rio de Janeiro; Arialdo Pinho, secretário de Turismo do Ceará; Tom Lyra, secretário da Indústria, Comércio e Serviços de Tocantins e presidente da Adetuc; Dorval Uliana, secretário de Turismo do Espírito Santo; André Orengel Dias, secretário de Turismo do Pará; Catulé Junior, secretário de Turismo do Maranhão; Vanessa Mendonça, secretária de Turismo do Distrito Federal; Marcelo Costa, secretário-executivo de Turismo de São Paulo; Jefferson Moreno, secretário-adjunto de Turismo de Mato Grosso; Fabrício Amaral, presidente da Goiás Turismo; Ruth Avelino, presidente da PBTur; Rosilene Medeiros, presidente da Amazonastur; Bruno Reis, presidente da Emprotur (RN); Leandro "Mané" Ferrari, diretor de Planejamento e Desenvolvimento Turístico da Santur (SC); Isabela Tiorqueta, diretora-técnica da Paraná Turismo; Bernardo Vianna, secretário-adjunto de Cultura e Turismo de Minas Gerais; Marina Pacheco Simião, superintendente de Gastronomia e Marketing Turístico da SETUR (MG).

Voltar ao topo