EMBRATUR

Embratur aponta tendências do turismo nos mercados internacionais

por — publicado 06/04/2017 00h00,
última modificação 06/04/2017 14h37

Foto por: Embratur

Servidor da Embratur durante o seminário na WTM Latin America 2017

Servidor da Embratur durante o seminário na WTM Latin America 2017

IV Seminário de Inteligência Competitiva destacou novas oportunidades para a comercialização do destino Brasil nos mercados internacionais

A Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo) apresentou aos profissionais do setor, nesta terça-feira (4), tendências e oportunidades para comercialização do destino Brasil nos mercados da Argentina, Colômbia, Estados Unidos, Alemanha e Reino Unido. O objetivo do IV Seminário de Inteligência Competitiva, realizado durante a WTM Latin America 2017, em São Paulo, foi disseminar os resultados de pesquisas e estudos realizados pela Embratur. O mapeamento de mercado, feito por meio dos Escritórios Brasileiros de Turismo (EBTs), revelou o perfil de consumo do turista estrangeiro e a demanda por destinos do Brasil.

Cerca de 60 profissionais de operadoras de turismo receptivo, conventions bureaux, representantes de associações e secretarias de estado participaram do debate. O coordenador- geral de Inteligência Competitiva e Mercadológica, Alisson Andrade, comentou o panorama do turismo internacional e explicou como as informações estratégicas potencializam a comercialização do Brasil no ambiente competitivo global. Em seguida, os gerentes executivos dos EBTs detalharam as características de cada país e exploraram temas como a imagem do Brasil, tendências de segmentos e nichos e como destinos brasileiros podem ser inseridos naqueles mercados.

Para o diretor de Inteligência Competitiva da Embratur, Gilson Lira, o seminário é fundamental para difundir o trabalho que é realizado ao redor do mundo por meio dos escritórios.

“Essa é uma oportunidade de apresentarmos aos profissionais que atuam no setor turístico, em forma de inteligência comercial, as informações estratégicas de mercado. Com esses detalhamentos, é possível orientar a tomada de decisão dos gestores públicos e privados e ampliar a comercialização dos destinos”, ressaltou Gilson Lira.

Atualmente, a Embratur conta com 13 Escritórios Brasileiros de Turismo na Europa, América do Sul e América do Norte e Ásia que são reconhecidos como unidades avançadas de promoção turística do Brasil em países considerados estratégicos. Além de serem fonte de inteligência comercial, os EBTs estabelecem contato com as operadoras, agências e companhias aéreas dos países, tanto para diversificar os produtos oferecidos quanto para fornecer informações mais detalhadas sobre o turismo no Brasil.

 

Voltar ao topo