Embratur

Em busca de mais eventos internacionais para Florianópolis

por — publicado 16/03/2017 00h00,
última modificação 16/03/2017 16h45

Foto por: Embratur

Chefe da Divisão de Turismo de Negócios e Eventos do Instituto, Wilson Andrade; presidente do Convention & Visitors Bureau de Florianópolis, Marco Aurélio Floriani, e presidente substituto da Embratur, Tufi Michreff

Chefe da Divisão de Turismo de Negócios e Eventos do Instituto, Wilson Andrade; presidente do Convention & Visitors Bureau de Florianópolis, Marco Aurélio Floriani, e presidente substituto da Embratur, Tufi Michreff

Embratur e Floripa Convention articulam suporte aos destinos turísticos interessados na captação de eventos estrangeiros 

O presidente substituto da Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo), Tufi Michreff, se reuniu nesta terça-feira (14) com o presidente do Convention & Visitors Bureau de Florianópolis, Marco Aurélio Floriani, para tratar do apoio à captação de eventos internacionais para a cidade. O encontro faz parte das tratativas em prol do fortalecimento da capital catarinense como destino de congressos e eventos. 

Durante a reunião, Marco Aurélio Floriani apontou que, atualmente, o segmento MICE (Meeting, Incentive, Congress and Exhibitions) é um dos que mais contribuem para a entrada de turistas nacionais e internacionais em Florianópolis, estimulando a cidade economicamente.  “Fortalece a economia local uma vez que proporciona a entrada de turistas em época de baixa temporada, atuando como uma solução para a problemática da sazonalidade turística”, completou o presidente do Convention. 

Tufi Michreff acredita no potencial crescimento desse segmento em Florianópolis e falou sobre a viabilidade de impulsionar a candidatura da capital catarinense como sede de eventos internacionais por meio do Programa de Apoio à Captação e Promoção de Eventos Internacionais da Embratur, regulamentado pela Portaria da EMBRATUR nº 62 de 2015. O presidente substituto destacou a importância desse suporte para fomentar o turismo de negócios na região. 

“Esses turistas gastam em média três vezes mais que um turista de lazer. Além disso, eles fazem uma divulgação espontânea do destino em que o evento foi realizado, estimulando a vinda de futuros visitantes”, afirmou Tufi, que complementou dizendo que, “todos os esforços que têm sido empreendidos dentro desse programa, ano após ano, fizeram com que houvesse um crescimento no número de eventos, congressos e incentivos realizados em mais de 60 cidades brasileiras. Florianópolis atualmente ocupa a 5ª posição no ranking da ICCA (International Congress and Convention Association), o que já mostra o grande potencial da cidade para a ampliação do número de eventos”. 

A reunião contou com a presença do chefe da Divisão de Turismo de Negócios e Eventos do Instituto, Wilson Andrade, que apresentou tópicos do planejamento estratégico da Embratur que visam estruturar ações de comercialização dos destinos brasileiros em mercados como Estados Unidos e Europa.

Voltar ao topo