Embratur

Culinária brasileira é destaque na imprensa chinesa

por — publicado 31/03/2017 00h00,
última modificação 31/03/2017 14h20

Foto por: China Food Magazine

Divulgação na China Food Magazine

Divulgação na China Food Magazine

A diversidade das comidas típicas das cinco regiões do Brasil ganhou as páginas de uma importante revista nesse mês de março 

A partir de uma parceria do Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur) com a Embaixada do Brasil em Cantão, no sul da China, a revista China Food Magazine fez uma reportagem de onze páginas falando sobre as peculiaridades e delícias da cozinha brasileira. A publicação especializada em divulgar roteiros gastronômicos do mundo inteiro explicou porque é difícil o turista chinês não se apaixonar pela fartura de alimentos, receitas criativas e variedade de temperos brasileiros. “Cada região do país tem sua peculiaridade, devido as diferenças de clima, relevo, tipo de solo, vegetação e povos. Por isso, é muito difícil estabelecer apenas um prato típico brasileiro, diz a matéria. 

Com curadoria de conteúdo da Embratur, a reportagem explica que o Brasil é um país marcado pela miscigenação e que por isso, a culinária brasileira é resultante de uma grande mistura de tradições, ingredientes e alimentos que foram introduzidos não só pela população nativa indígena, mas também pelos imigrantes. 

Para Tufi Michreff, presidente substituto do Instituto, ações como essa são estratégicas para ampliar a vinda de visitantes chineses ao Brasil, além de atrair recursos e investimentos no setor de turismo. Só no ano passado, desembarcaram 55 mil turistas chineses aqui. “Nós precisamos aproveitar esse mercado potente que é a China. O chinês é um turista que gosta viagens que incluam roteiros de ecoturismo, turismo de aventura e gastronomia. O Brasil possui todas essas opções, por isso, vamos explorar esses atributos e oferecer cada vez mais opções para que eles sintam-se atraídos em conhecer o Brasil , declarou. 

Dados do Ministério do Turismo mostram que a China é hoje o terceiro país do mundo que mais gasta com o turismo no exterior - na faixa dos U$$ 55 bilhões. De olho neste mercado, mais de 300 agências de turismo brasileiras já são credenciadas pelo Governo para receber grupos de turistas chineses no Brasil. O cadastramento é resultado de uma negociação entre os governos brasileiro e chinês para ampliar o número desses turistas no Brasil e ampliar o turismo de negócios e lazer, potencializando a atração de investimentos estrangeiros no país.

Voltar ao topo