EMBRATUR

Carnaval 2016 é sucesso entre turistas estrangeiros de norte a sul do País

por — publicado 11/02/2016 00h00,
última modificação 11/02/2016 17h23

Foto por: Divulgação

Desfile de escola de samba na Marquês de Sapucaí, no Rio de Janeiro

Desfile de escola de samba na Marquês de Sapucaí, no Rio de Janeiro

Balanços apontam que os visitantes estrangeiros participaram da folia em estados como o Rio de Janeiro, Bahia, Santa Catarina e Distrito Federal
 
 
Dados divulgados por órgãos estaduais e municipais, bem como de associações hoteleiras, apontam um aumento significativo no número de turistas estrangeiros que estiveram no Brasil neste Carnaval, alcançando resultados recordes. A movimentação era esperada pela Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo), que intensificou campanha publicitária do verão brasileiro nos países sul-americanos, na qual foram investidos cerca de R$ 15 milhões.
 
“Devido à valorização da moeda americana e também à promoção do Brasil no exterior pela Embratur para esta temporada, obtivemos um excelente resultado na vinda de visitantes estrangeiros”, afirma Vinícius Lummertz, presidente do Instituto. Além disso,  Lummertz aposta que, pela boa receptividade que tiveram, muitos desses turistas deverão voltar para a Olimpíada e Paralimpíada do Rio, este ano. 
 
Somente o Rio de Janeiro recebeu mais de um milhão de turistas este ano 2016, sendo injetados, na economia do estado, R$ 3 bilhões, segundo dados da Prefeitura. Houve ainda um aumento da ocupação hoteleira em mais de 15% em relação ao ano passado. Segundo a Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do Rio (ABIH-RJ), a média geral de ocupação na rede hoteleira ficou em 85%.
 
No Sambódromo, a cada noite de desfile do Grupo Especial, 120 mil pessoas circularam pela Marquês de Sapucaí, conforme números da Liga Independente das Escolas de Samba do Rio (Liesa). A quantidade de ingressos vendidos bateu o recorde desde a inauguração da Passarela do Samba. Entre esses ingressos, houve crescimento de 40% em relação a 2015, a grande maioria vendidos para turistas estrangeiros.
 
Já a Riotur (Empresa de Turismo do Município do Rio de Janeiro) estima bater o recorde de público no Carnaval de rua do Rio. Apesar de ainda não ter um balanço fechado, pois no próximo fim de semana aguardar os turistas para participarem dos 42 blocos, a previsão é que o Bloco das Poderosas, por exemplo, arraste, no sábado (13), pelo menos um milhão de pessoas.
 
Salvador: R$ 840 milhões para a economia local
A capital soteropolitana recebeu 560 mil visitantes neste Carnaval, entre brasileiros e estrangeiros. Os turistas lotaram os hotéis da cidade, em uma ocupação recorde de 97% da rede hoteleira, injetando R$ 840 milhões na economia local, de acordo com informações da Secretaria de Turismo do Estado da Bahia. Ainda durante a folia, foram geradas 230 mil vagas de empregos temporários.
 
"Como produto turístico, o Carnaval de Salvador atrai turistas brasileiros e estrangeiros por ser uma das maiores manifestações da cultura nacional", comentou Vinícius Lummertz, que compareceu à abertura do Carnaval de rua de Salvador, ocasião em que destacou a contribuição do Instituto para a consolidação da boa temporada de verão de 2016, em especial quanto ao aumento do fluxo de estrangeiros.
 
Uma novidade para o turista estrangeiro no Carnaval baiano foi o reforço ao Disque Bahia Turismo, que conta com mais três idiomas, passando a atender o visitante em português, inglês, espanhol, alemão, francês e italiano. Já o projeto Guias e Monitores disponibilizou com 244 profissionais habilitados para dar informações turísticas em até oito idiomas. A Bahiatursa, superintendência vinculada à Secretaria de Turismo do Governo do Estado da Bahia, garantiu o receptivo aos turistas no aeroporto, rodoviária e porto de Salvador, bem como orientação nos Serviços de Atendimento ao Turista (SATs).

Carnaval de Brasília na rota dos estrangeiros
O Centro-Oeste também entrou na folia este ano. Segundo dados de pesquisa da Secretaria de Turismo do Distrito Federal, realizada com visitantes que passaram pelos atrativos turísticos da capital federal durante o Carnaval, 4% deles era estrangeiro. Uma boa porcentagem, considerando que, também pela primeira vez, o Carnaval de Brasília alcançou um milhão de foliões. O que mais trouxe o turista ao Carnaval brasiliense foram os blocos de rua. Dentre eles, os que juntaram as maiores multidões, foram o Raparigueiros (320 mil), o Galinho de Brasília (120 mil), o Pacotão (55 mil) e o Babydoll de Nylon (40 mil).
 
Santa Catarina: o Carnaval do Mercosul
Em Santa Catarina, a invasão de turistas estrangeiros nos primeiros 10 dias de fevereiro chegou a 20,5% do total de 2,5 milhões de turistas que estiveram no estado, entre brasileiros e estrangeiros. A maioria desses visitantes integram países do Mercosul, com destaque para os argentinos, que somam 12,5% dos turistas, conforme dados da Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esporte de Santa Catarina.
 
A taxa de ocupação de hotéis foi de 82%, conforme a Associação Brasileira da Indústria de Hotéis de Santa Catarina (ABIH-SC), que ainda está finalizando este balanço. Na Grande Florianópolis, a ocupação atingiu 86% de lotação. No ano passado, esse índice foi de 54% no mesmo período. De acordo com dados da Secretaria de Turismo do Estado, além da Grande Florianópolis, os destinos mais procurados foram Balneário Camboriú, Litoral Norte, Litoral Sul, Serra, além de Vale do Contestado e Grande Oeste.


 

Voltar ao topo