EMBRATUR

Brasil pode triplicar receita anual de turismo, diz presidente da Embratur

por — publicado 10/08/2017 00h00,
última modificação 11/08/2017 15h04

Foto por: Embratur

Presidente Vinicius Lummertz em entrevista para A Voz do Brasil

Presidente Vinicius Lummertz em entrevista para A Voz do Brasil

Presidente da Embratur, Vinicius Lummertz, no programa A Voz do Brasil

O Brasil tem o maior potencial de turismo entre todos os países do mundo e pode quase triplicar a atual receita anual do setor, estimada nos últimos 12 meses em aproximadamente U$ 7 bilhões. A expectativa é do presidente do Instituto Brasileiro do Turismo (Embratur), Vinicius Lummertz, anunciada em entrevista ao programa Voz do Brasil nesta quarta-feira (9). 

“Nós acreditamos que sairemos desse nível de U$ 7 bilhões de receita e caminharemos para perto de U$ 20 bilhões de receita, aumentando os empregos, que é a principal prioridade do país no momento”, destacou. 

De acordo com o presidente do Instituto, o País poderá alcançar essa receita a partir da aprovação do Projeto de Lei 7425/2017, enviado à Câmara dos Deputados pelo governo. A medida institui a Agência Brasileira de Promoção do Turismo, que tem como objetivo formular, implementar e executar ações de promoção comercial de produtos, serviços e destinos turísticos brasileiros no exterior. 

“O projeto de lei que está hoje na Câmara transforma a Embratur em uma agência moderna, com capacidade de competir com os países da região e do mundo inteiro, com recursos e independência financeira”, ressaltou. 

Setor

 

Segundo Lummertz, o turismo é responsável atualmente por empregar 10% dos trabalhadores de todo mundo nas 52 áreas que compõem o setor. No Brasil, 8,5 milhões de brasileiros atuam no turismo. “É o emprego mais barato que pode ser gerado na economia. No futuro, vai ter uma questão adicional, que é a mudança gerada pela automação, que vai atingir quase 50% das profissões no Brasil, mas não tanto no turismo e o turismo vai abrir uma perspectiva muito boa”, ressaltou. 

O presidente da Embratur destacou ainda a eleição do Brasil pela revista turística internacional Conde Nast Traveller como o país mais lindo do mundo em belezas naturais e pelo canal norte-americano CNN como o país "mais legal do mundo". 

“O que nós precisamos [para avançar] é [a aprovação] das reformas que estão sendo encaminhadas para o turismo, melhorar o ambiente de negócios para o ambiente e promover mais o Brasil no exterior. Assim, nós teremos um boom no turismo como tivemos na agricultura, porque o maior potencial para o turismo do planeta está aqui no Brasil”, avalia Lummertz. 

 

Matéria originalmente publicada na Agência Brasil

Voltar ao topo