Embratur

BTL Lisboa deve gerar R$ 7 milhões em negócios para o Brasil

por — publicado 17/03/2017 00h00,
última modificação 17/03/2017 17h41

Foto por: Embratur

Com 216m², estande da Embratur ocupou uma área privilegiada na BTL

Com 216m², estande da Embratur ocupou uma área privilegiada na BTL

Governo brasileiro planeja dobrar o número de turistas internacionais no País, passando de 6,6 milhões em 2016 para 12 milhões até 2022 

Com uma média de 15 a 20 rodadas de negócios por dia e a participação de 300 buyers de 23 países de todo o mundo, o Brasil vai fechar a 29ª edição da BTL Lisboa com uma positiva estimativa de R$ 7 milhões na geração de negócios para o País. Dentre os coexpositores brasileiros presentes no evento, que acontece até este domingo (19), em Portugal, estão 16 representantes do trade e oito destinos brasileiros. “Tivemos a agenda cheia nesses primeiros dias, com compradores muito interessados nos nossos destinos. As expectativas são muito boas”, comemorou Eva Sjövall, diretora de vendas da operadora de turismo Compass Brazil. 

Para o presidente da Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo), Vinicius Lummerz, essa projeção é significativa, visto que o turismo é um dos principais componentes do comércio de serviços entre os dois países. “Viemos com um estande de 216 metros quadrados em uma área privilegiada, próximo à entrada da feira. Mantivemos contato com entidades de turismo, operadores e companhias aéreas e participamos de importantes palestras e reuniões com autoridades portuguesas. Além disso, concedemos entrevistas à imprensa lusitana, africana e brasileira. Tudo isso, com o intuito de fortalecer a promoção turística do Brasil naquele mercado e em outros países europeus presentes na BTL.” 

A diretora da área de feiras responsável pela Bolsa de Turismo de Lisboa, Fátima Vila Maior, destacou que os desafios da BTL estiveram voltados a dois focos: o público e o profissional. “E a Embratur veio em boa hora, para aproveitar a feira e convidar os operadores a irem ao Brasil, e também para desenvolver um trabalho com os agentes de viagens, que são aqueles que podem nos aconselhar a visitar o País.” 

Expectativa

Vinicius Lummertz reforçou que o governo brasileiro pretende dobrar o número de turistas internacionais no Brasil, passando de 6,6 milhões, em 2016, para 12 milhões até 2022, através de um conjunto de reformas. “Para aumentar o número de visitantes estrangeiros ao Brasil, é preciso integrar a cadeia de produção do turismo. Assim, o País se tornará mais competitivo.” Portugal foi o décimo maior emissor de turistas para os destinos brasileiros em 2015, representando 2,57% da procura total de estrangeiros no ano, com 162.305 visitantes. 

Ele informou que uma das estratégias é transformar a Embratur em agência, para deixar de receber apenas verbas do orçamento de Estado e recolher recursos extras para a promoção do turismo. “Nos próximos meses, serão enviadas medidas ao Congresso Nacional para aumentar a competitividade do Brasil no setor do turismo”, enfatizou.  

O governo federal vai promover um pacote de medidas no setor, que será apresentado a partir de abril. Dentre elas, a concessão de parques naturais e monumentos históricos para o turismo, a modificação na legislação de marinas e portos turísticos, além da abertura do capital das empresas aéreas. “O leilão que acaba de acontecer no Brasil, para os aeroportos de Fortaleza, Salvador, Florianópolis e Porto Alegre, por exemplo, garantiu ao governo uma arrecadação de R$ 3,72 mil milhões em todo o período da concessão”, disse Lummertz. 

Segundo ele, esse incremento nos aeroportos brasileiros afetou positivamente a competitividade do Brasil. “Mas ainda é necessário melhorar as demais infraestruturas no País e aumentar a captação de investimento para o setor”, arrematou. 

Lançamento do Brasil Junino

Com o objetivo de ampliar a oferta de produtos brasileiros, a Embratur promoveu, durante a BTL, a diversidade turística para além dos tradicionais destinos Sol e Praia, bem conhecidos no mercado português. Os segmentos cultural, religioso e ecoturismo foram divulgados na feira portuguesa, com destaque para o lançamento do projeto Brasil Junino. 

“Esse é um investimento importante da Embratur. Entre os dias 7 a 16 de abril, faremos, em Lisboa, uma vasta programação de São João, que posteriormente será estendida para Madri, Roma e Paris”, destacou Vinicius Lummertz.

Voltar ao topo