Embratur

Notícias

Embratur moderniza representação do turismo brasileiro no exterior 15/10/2018

Embratur moderniza representação do turismo brasileiro no exterior

Seguindo a linha de modernização da atuação do instituto, a iniciativa visa estreitar relacionamento com mercados estratégicos e atrair mais visitantes estrangeiros A partir de novembro, a Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo) altera, para uma forma mais moderna, o modelo de representação do turismo brasileiro no exterior. O objetivo é o fortalecimento da agenda de promoção internacional do Destino Brasil para a atração de mais turistas para o país. Após cinco anos de mapeamento do mercado internacional, por meio de contratos terceirizados, a Embratur irá aprofundar ações de mercado e compartilhamento de inteligência comercial. O relacionamento com o trade internacional continuará a ser comandado pelo corpo técnico da Embratur, em Brasília e também nos mercados estratégicos internacionais. Nesta nova fase, o instituto realizará ações de promoção do Destino Brasil no exterior e a equipe de servidores estreitará relações com os mais de 23 mil parceiros internacionais mapeados pela Embratur, entre operadoras turísticas, companhias aéreas, agências de viagem e outros. As ações de promoção incluem workshops, roadshows e famtours. Esses eventos, que já fazem parte do portfólio de atuação do instituto nos últimos anos, serão intensificados com a concentração do orçamento e dos recursos humanos do instituto para a realização dessas ações. Segundo a presidente da Embratur, Teté Bezerra, a mudança promove também o bom aproveitamento dos recursos públicos e do corpo funcional do instituto. “O novo modelo otimiza o uso do recurso público, e intensifica ações de mercado e a difusão de inteligência comercial, além de valorizar ainda mais os profissionais da Embratur, que são altamente qualificados”, destaca. A presidente lembra que a iniciativa não interfere na continuidade das demais ações de promoção da Embratur, como participação no calendário de feiras internacionais, Relações Públicas, Publicidade, Ações de Segmentos, Digital e outras. O corpo técnico continuará com a produção e o compartilhamento de inteligência comercial para a cadeia produtiva do turismo. Os Produtos de Inteligência da Embratur revelam as tendências e oportunidades nos países em que o instituto atua e podem ser decisivos na tomada de decisões e fechamento de negócios. As informações serão utilizadas para conhecer melhor os mercados internacionais e qualificar os produtos ofertados para atender ou superar às expectativas desses mercados. “São 23 países e oito produtos diferentes, entre eles, Panorama de Comercialização, Boletim de Inteligência Competitiva, Malha Aérea e outros. Esse conteúdo está disponível para toda a cadeia produtiva 24 horas por dia, sete dias por semana”, destaca Alisson Andrade, coordenador-geral de Inteligência Competitiva e Mercadológica da Embratur. Os Produtos de inteligência da Embratur estão disponíveis no endereço: http://trade.visitbrasil.com. Além disso, a Embratur disponibiliza um canal direto como trade nacional pelo e-mail: trade@embratur.gov.br. NOVAS AÇÕES E FERRAMENTAS DIGITAIS O processo de modernização da Embratur já está em andamento e em franca evolução. O instituto já promove ações com uso de novas tecnologias e, cada vez mais, está presente no mundo virtual. As duas últimas campanhas publicitárias do instituto foram moldadas acompanhando o comportamento do turista moderno, estando muito mais presente no universo digital e com o foco nas necessidades e conteúdos específicos para cada perfil de viajante. No último verão, o instituto realizou a primeira campanha totalmente digital, voltada para os turistas da América Latina. Em dois meses, os resultados foram expressivos com mais de 50 milhões de visualizações dos vídeos da campanha. Durante a Copa da Rússia, a campanha Felizes Por Natureza contou com ações em Moscou e também forte atuação no mundo virtual. O alcance total da ação foi de 304 milhões de pessoas. Outro exemplo do uso da tecnologia em prol do turismo é a emissão do visto eletrônico. A iniciativa, promovida pela Embratur, em conjunto com MTur e MRE, fez disparar o número de pedidos pelo documento nos países beneficiados. No primeiro semestre, foi registrado um crescimento de 42%. Hoje, o turista dos Estados Unidos, Austrália, Canada e Japão, pode solicitar o documento usando o telefone celular e concluir o processo em até 72 horas. A meta é ampliar o benefício para outros mercados estratégicos. A Embratur lançou também, durante a Abav Expo 2018, em setembro, novas plataformas digitais tanto para o público final quanto para o trade turístico. São dois novos portais: o Parques Temáticos e o Surf Brasil, com informações segmentadas para os turistas que buscam dados sobre esses dois nichos específicos. O objetivo dos dois sites é melhorar a experiência dos visitantes estrangeiros no País. Com foco no trade internacional, o instituto lançou o Visit Brasil Market Place. A plataforma de geração de negócios entre o trade brasileiro e o internacional pode ser considerada a versão digital das feiras de turismo atuais. Além dessas novas ferramentas digitais, a Embratur lançou, em 2017, o Visit Brasil Connect, um canal de comunicação e relacionamento para a comunidade turística brasileira que conta com a participação de toda a equipe da Embratur e mais de 150 representantes da cadeia produtiva do setor. A rede é acessível no computador ou por aplicativo de celular e traz informações atuais de mercado. A previsão é lançar até o fim do ano mais uma novidade: o Visit Brasil Capacitação. Trata-se de um ambiente para formar profissionais do trade internacional com conhecimentos consistentes sobre o Destino Brasil para que possam realizar as mais acertadas indicações de roteiros e destinos e, consequentemente, trazer mais turistas para o país. Os cursos estão em desenvolvimento e são destinados a mercados estratégicos nos idiomas inglês, espanhol e mandarim. MODERNIZAÇÃO NA ERA DIGITAL A mudança no modelo de representação do turismo brasileiro no exterior e as demais ações da Embratur seguem a tendência global de modernização no setor de turismo. Atenta a esta nova realidade mundial, a Embratur tem acompanhado essas transformações com objetivo de se reposicionar no mercado internacional e buscar estratégias inovadoras de promoção para tornar o Brasil um destino cada vez competitivo. Para conhecer a dinâmica atual de intensa competição neste cenário, o Instituto encomendou uma pesquisa à FGV (Fundação Getúlio Vargas) sobre o panorama da promoção internacional do turismo no mundo. O estudo analisa mais de 20 modelos de gestão da promoção turística no mundo, entre eles, os DMOs (Destination Marketing Organizations), como a Brand USA, dos Estados Unidos. São modelos mais flexíveis (mistos ou híbridos) e que podem potencializar os investimentos em promoção turística com a parceria público e privada. O trabalho de Benchmarking também analisa a atuação das representações de turismo espalhados pelo mundo. A meta é usar as informações como base para a criação de um plano de ação para o modelo de operação da Embratur, cada vez mais moderno e atual. Segundo a presidente da Embratur, todos essas ações, pesquisas e novos produtos digitais fazem parte da estratégia de digitalização da atuação do instituto e da busca constante por inovação nesta atividade que, cada vez mais, é impactada pelos avanços tecnológicos e as mudanças no processo de comercialização do turismo, desde a pesquisa sobre os atrativos dos destinos, passando pela procura por passagens e meios de hospedagem, até a compra das viagens. “O progresso tecnológico no turismo deve ser acompanhado também pelas instituições públicas que auxiliam o desenvolvimento e a gestão da atividade. Estamos atentos às melhores práticas mundiais e dispostos a modernizar o nosso modelo de atuação para melhor atender o mercado e atrair mais turistas internacionais para o Brasil,” conclui Teté Bezerra.

Notícias

Embratur e Ministério do Turismo Paraguaio discutem ações conjuntas de promoção 13/10/2018

Embratur e Ministério do Turismo Paraguaio discutem ações conjuntas de promoção

Encontro durante a FITPAR busca aproximação dos destinos sul-americanos para atração de turistas internacionais O desenvolvimento de ações conjuntas entre o Brasil e o Paraguai, potencializando destinos turísticos comuns aos dois países, como o das missões jesuíticas, foi a principal pauta de encontro entre a presidente do Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur), Teté Bezerra, e a ministra de Turismo do Paraguai, Sophia Montiel. A reunião foi realizada durante a Feira Internacional de Turismo do Paraguai (Fitpar), que se encerra neste domingo (14) no Centro de Convenções Mariscal Lopez, em Assunção, no Paraguai. Ao lado do diplomata Luiz Felipe Flores Schmidt, representando a embaixada do Brasil no Paraguai, e da assessora Técnica da Embratur, Leila Holsbach, Teté Bezerra se colocou à disposição do governo do Paraguai para trabalhar ações conjuntas  entre os dois países.   Além das missões jesuíticas, que possuem roteiros incluindo visita a igrejas e monumentos erguidos pelos jesuítas há mais de 400 anos, como pontos de atração, sendo sete deles  no Paraguai, oito no Brasil e 15 na Argentina, a presidente da Embratur falou sobre a Itaipu Binacional e o Pantanal de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. “Temos muito pontos turísticos que nos unem e podem ser melhor trabalhados”, considerou a Teté Bezerra. Na avaliação da ministra do Turismo do Parauguai, Sofia Montiel, a promoção conjunta é um caminho natural a ser buscado. Ela reforçou também a necessidade de diminuir as barreiras entre Brasil, Paraguai e Argentina para facilitar cada vez mais o trânsito de turistas em pontos comuns aos três países, citando a tríplice fronteira e a região das Cataratas do Iguaçu como exemplo. “Paraguai e Brasil, em especial, podem e devem estreitar mais suas ações”, reforçou Montiel. O diplomata Luiz Shmidt, da embaixada brasileira no Paraguai, informou que a derrubada de barreiras entre os três países, não apenas no turismo, mas em diversas outras áreas, continua na pauta do Mercosul e deve ser reforçada na próxima reunião. Como parte da proposta de ações conjuntas entre Brasil e Paraguai, Teté Bezerra convidou a ministra do Paraguai a participar de uma apresentação que a Embratur fará na WTM Londres, considerada uma das maiores feiras de turismo do mundo e que será realizada no início do próximo mês de novembro. “Vamos mostrar o Pantanal e seria muito bom contar com a presença da ministra Sofia conosco lá, assim como algum representantes da Bolívia, porque o Pantanal é único e indivisível”, avaliou Teté. No primeiro semestre desse ano, a Embratur fez uma promoção das Cataratas do Iguaçu em parceria com a Argentina. Em conjuntos, os dois países participaram da Feira ITB, em Shangai, mostrando para centenas de operadores turísticos chineses um dos destinos brasileiros e argentinos mais visitados por turistas estrangeiros. O resultado foi altamente satisfatório. “Existem muitos destinos, muitas rotas, que podem agregar o interesse do turista se for trabalhado em conjunto”, reforçou Teté.

Notícias

Feira Internacional do Paraguai é aberta 12/10/2018

Feira Internacional do Paraguai é aberta

Embratur está presente no evento e presidente destaca importância do mercado Sul-Americano para o Brasil A ampliação do mercado de turismo entre Brasil e Paraguai esteve na pauta da 15ª Feira Internacional de Turismo do Paraguai (FITPAR), aberta nesta sexta-feira (12) no Centro de Convenções Mariscal Lopez, em Assunção. Uma das mais importantes feiras de turismo da América do sul, a FITPAR reúne esse ano cerca de 400 expositores de diversos países. Liderado pela Embratur, o estande do Brasil na feira abriga destinos turísticos de dez estados e 15 empresas, entre operadores e o setor de hotelaria. “O Paraguai é o quarto maior emissor de turistas ao Brasil, em crescimento constante.  Temos projetos em comum como a Itaipu Binacional e belezas naturais que podemos promover em conjunto, como o Pantanal e a região do Chaco, ou as missões jesuíticas que se estendem da  Argentina, passando pelo Paraguai chegando ao Rio Grande do Sul”, avaliou a presidente da Embratur, Teté Bezerra. Os números realmente confirmam a força e importância dos países da América do Sul para o turismo brasileiro. Os maiores emissores são Argentina, Estados Unidos, Chile, Paraguai e Uruguai. “Ou seja, dos cinco maiores emissores, quatro estão aqui, são nossos vizinhos”, destacou Teté Bezerra. Além da presidente da Embratur, a abertura da FITPAR contou também com a presença do embaixador do Brasil no Paraguai, Carlos Alberto Simas Magalhães; da ministra do Turismo do Paraguai, Sofia Montiel, o presidente da Associação  Paraguaia de Agencias de Viagens (Asur), Osvaldo Morinigo, além do diretor geral da Fitipar, Victor Pavon. A assessora técnica da Embratur, Leila Holsbach, bem como representantes de diversos países, como o ministro do Turismo da Argentina, Gustavo Santos, e diversas autoridades ligadas ao governo paraguaio e o trade turístico local participaram. A Feira acontece até o próximo domingo, dia 14. Para a presidente da Embratur trata-se de uma oportunidade para incrementar os trabalhos realizados em parceria com a embaixada do Brasil no Paraguai e iniciativas como o Comitê Descubra Brasil-Paraguai, que reúne empresários que promovem o turismo de paraguaios ao Brasil, e a Câmara de Comércio Paraguai-Brasil, que também ajuda na consolidação de negócios envolvendo o turismo brasileiro”, reconheceu Teté. Para o diretor geral da FITPAR, Victor Pavon, a participação de diversos países e o número crescente de expositores demonstram a importância do evento. “A cada ano percebemos o interesse maior na feira. Ela cada vez mais consolida marcas e oferece uma variedade enorme de propostas em destinos turísticos”, avaliou Pavon. Os empresários e representantes de destinos brasileiros estão realmente interessados no mercado paraguaio. Além de 15 empresas ligadas ao setor hoteleiro e de operações de venda de pacotes turísticos, nove estados estão representados na FITPAR dentro do estande da Embratur:  Pernambuco, São Paulo, Alagoas, Rio Grande do Sul, Mato Grosso do Sul, Paraná, Bahia, Rio de Janeiro e Rio Grande do Norte. Na pauta, dezenas de destinos oferecidos ao trade turístico ou diretamente aos turistas que visitam a feira. “Estamos pela primeira vez na FITPAR atraídos pelo número crescente de paraguaios que nos visitam”, informou o prefeito de Canela, no Rio Grande do Sul, Constantino Orsolin. No quiosque do município, panfletos, folders e diversos outros materiais de promoção sobre a Cascata de Caracol, Catedral de Pedra, show diário de som e luz da igreja da cidade e a gastronomia variada dos gaúchos. “Estamos satisfeitos com o resultado inicial. Muito interesse demonstrado”, disse o prefeito. O turista paraguaio já tem os chamados destinos preferidos no Brasil, como Foz do Iguaçu, Rio de Janeiro e as praias de Santa Catarina e do Nordeste. Mas a Embratur, além de consolidar cada vez mais esses destinos, vem incentivando novos destinos como forma de ampliar cada vez mais o interesse pelo turismo brasileiro. Nesse contexto, destinos como Canela (RS),  Pantanal, Bonito (MS), Nobres (MT), Amazônia, entre outros, pedem passagem. O aumento de opções de vôos entre Brasil e Paraguai, bem como para todos os países da América do Sul, é considerado um item importante parra ampliação desse mercado. Já houve avanços nessa oferta envolvendo destinos a Argentina, Chile e o próprio Paraguai. “Essa é uma pauta importante desse processo, mas estamos avançando”, considerou Teté.

Videos

Seminários de Inteligência Competitiva da Embratur na ABAV Expo 2018

A Embratur promoveu, durante a ABAV Expo 2018, em São Paulo, mais uma edição do Seminário de Inteligência Competitiva. As palestras aconteceram nos três dias da principal feira de turismo da América Latina e apresentaram aos operadores de receptivo, profissionais e estudantes as tendências e oportunidades para o mercado internacional.

Mais Acessadas

Banner Governo

  • Portal Visit Brasil
Voltar ao topo