EMBRATUR

Notícias

Destinos brasileiros são apresentados a compradores internacionais na França 31/03/2016

Destinos brasileiros são apresentados a compradores internacionais na França

O Brasil marca presença pela primeira vez na feira internacional de negócios Réunir O segmento MICE (Meetings, Incentives, Conferences and Exhibitions) contribui diretamente com o incremento do fluxo de turistas estrangeiros para o Brasil. A classificação do País no ranking ICCA (International Congress & Convention Association) reflete essa conquista: o Brasil se mantém, há oito anos, entre os 10 países do mundo que mais realizam eventos internacionais. Com o intuito de fortalecer o setor, a Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo), por meio do Escritório Brasileiro de Turismo (EBT) na França, participou, pela primeira vez, da Réunir, uma feira internacional de negócios. O formato do evento, realizado nos dias 22 e 23, em Paris, foi baseado em reuniões pré-agendadas com hosted buyers (compradores internacionais da indústria turística). “Essa interação permite ao expositor apresentar seus produtos, realizar contatos e garantir uma agenda com compradores, associações e organizadores, cuja participação na feira, muitas vezes, é parte do processo decisório relativo a realizações de futuros grandes eventos”, explicou o presidente substituto da Embratur, Gilson Lira. A Réunir contou com a participação de mais de 100 hosted buyers, 1.200 visitantes e 140 expositores de mais de 60 países. A divulgação e a promoção do Brasil feita pela Embratur ganha reforço com a presença de representantes no evento, que são: Bresil Aventure, Havas Creative Tours, Rio de Janeiro Convention & Visitors Bureau, Iguassu Falls Convention & Visitors Bureau e TAP.  Estreitando laços – No dia 04 de março, uma comitiva brasileira desembarcou na França para trocar experiências do setor e, com isso, aumentar o fluxo turístico entre os dois países. Esse foi o tema central da conversa entre o presidente da Embratur, Vinícius Lummertz, o ministro do Comércio Exterior e Turismo da França, Mathias Fekl, o ministro do Turismo do Brasil, Henrique Eduardo Alves, e do embaixador do Brasil na França, Paulo Oliveira Costa.  

Artigos

Brasil enfrenta o vírus zika 01/03/2016

Brasil enfrenta o vírus zika

Vinícius Lummertz, presidente da Embratur  O vírus zika gerou uma situação inédita em termos de saúde pública mundial. Até 2014 havia apenas o registro de circulação esporádica da doença na África, Ásia e Oceania. No entanto, desde o ano passado, além do Brasil, outros 24 países confirmaram a contaminação local do vírus. Apesar de a doença não apresentar complicações graves, o alerta se deu a partir da possível associação entre o contágio de mulheres durante a gravidez e o nascimento de bebês com microcefalia, uma malformação congênita.  Foi então que o governo brasileiro montou uma força-tarefa sem precedentes, com recursos financeiros, tecnológicos e científicos para prevenção e combate do Aedes aegypti, agente transmissor do zika, e da doença no curto, médio e longo prazos. O orçamento destinado ao trabalho chegará a R$ 1,87 bilhão em 2016.  O Brasil está integralmente empenhado no enfrentamento ao mosquito. O Plano Nacional de Enfrentamento ao Aedes aegypti e à Microcefalia, lançado em dezembro do ano passado, está centrado em três eixos: mobilização, prevenção e combate ao mosquito Aedes aegypti; ampliação e melhoria da assistência às gestantes e crianças com microcefalia; desenvolvimento de estudos e pesquisas nessa área.  O governo federal mobilizou 19 órgãos e institutos para atuar conjuntamente neste combate, contando ainda com a participação dos estados e municípios. Como parte do Plano foi instalada uma Sala Nacional de Coordenação para articular ações e fortalecer o trabalho. Mais de 220 mil militares e 80 mil agentes comunitários de saúde atuam diretamente no combate e prevenção do zika em todo o País.  Tomamos a iniciativa de unir esforços de especialistas de áreas da medicina de todo o mundo para conduzir as investigações no País. O governo brasileiro coordena esse esforço internacional, com a parceria do Governo dos Estados Unidos, para a produção de vacina. Há ainda diálogo constante com órgãos internacionais, como os Centros para Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos EUA.  Essa movimentação mundial deve-se ao fato de o avanço das doenças ser, entre outros fatores, um reflexo da globalização, que diminui as distâncias entre os países e as pessoas. Essa proporção pode ser percebida com o novo recorde que o turismo global atingiu em 2015, com aproximadamente 1,2 bilhão de chegadas noturnas a destinos internacionais registradas – um aumento de 4,4% em relação ao ano anterior.  Para turistas e viajantes que se destinam a regiões afetadas pelo zika, precauções básicas devem ser tomadas, como em qualquer lugar do mundo. A Organização Mundial da Saúde (OMS) e a Organização Mundial do Turismo (OMT) não recomendam restrições de viagem, mas destacam a necessidade de um cuidado especial com as gestantes, que devem consultar seu médico antes de viajar e adotar medidas que possam reduzir a presença de mosquitos transmissores da doença.  A Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo), por meio dos 13 Escritórios Brasileiros de Turismo no exterior, acompanha operadores e agentes de turismo em mais de 20 países, buscando informações sobre o comportamento do trade. Também buscamos interagir com esses agentes, fornecendo informações técnicas e respostas aos principais questionamentos e dúvidas dos clientes. A proposta é contribuir para que os viajantes se sintam seguros com a opção de vir ao Brasil, cuja diversidade atrai milhões de estrangeiros todos os anos.  A Olimpíada e Paralimpíada Rio 2016 se realizarão com total atenção à saúde dos participantes da maior festa do esporte mundial. Estamos trabalhando para que os Jogos transcorram com segurança e tranquilidade, seja para atletas, equipes técnicas ou turistas. As medidas tomadas pelo Comitê Rio 2016, combinadas à mobilização nacional, assegurarão o eficaz combate ao Aedes aegypti no Rio de Janeiro, sede da competição, e em todo o País. Outro ponto é que o período de realização dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos, durante o inverno brasileiro, é historicamente de baixo volume de chuvas e, portanto, de menor incidência dos vetores da doença.

Notícias

Campanha de promoção dos Centros Históricos é lançada em São Luís 26/02/2016

Campanha de promoção dos Centros Históricos é lançada em São Luís

A Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo) e o Governo do Maranhão anunciaram campanha de promoção dos Centros Históricos brasileiros que rodar o mundo. O lançamento aconteceu durante o painel ‘O Turismo como Catalisador para o Desenvolvimento dos Sítios Históricos’, nesta sexta-feira (26), durante o 2º Encontro Brasileiro das Cidades Históricas, Turísticas e Patrimônio Mundial, realizado em São Luís. O Instituto, representado pelo Assessor do Presidência Marco Lomanto, painelista no 2º Encontro Brasileiro das Cidades Históricas, Turísticas e Patrimônio Mundial, anunciou que São Luís é uma das 12 cidades históricas reconhecidas como Patrimônio Mundial pela Organização das Nações Unidas para a educação, a ciência e a cultura (UNESCO), que terão seus centros históricos retratados numa exposição interativa que passará por todos os continentes do planeta, divulgando os centros históricos brasileiros. Segundo Lomanto, a exposição é uma parte do Plano de Promoção das Cidades Patrimônio, projeto idealizado pela atual Secretária-Adjunta de Turismo e Cultura do Maranhão, Delma Andrade, quando a mesma fez parte da equipe da Embratur. “Fazer esse anúncio aqui no Maranhão tem um tom mais especial porque tanto a Delma Andrade, como o atual governador do Maranhão, Flávio Dino, enquanto presidente da Embratur, participaram da formatação do projeto, que foi pensado para se fazer uma promoção específica das cidades históricas.” Lomanto acrescenta que, além de capacitar operadores de turismo de outros países em informações sobre as cidades históricas brasileiras, ainda estão previstos a realização de press trips, seminários para formadores de opinião, elaboração de material promocional específico, entre outros iniciativas que garantam ampla divulgação do potencial turístico dessas cidades. Para o governador Flávio Dino, o anúncio da campanha em São Luís representa o reconhecimento do potencial turístico que a capital maranhense possui e dos esforços que estão sendo envidados para desenvolver essa capacidade. “O Maranhão e suas potencialidades merecem estar aos olhos de todo o restante do mundo e, principalmente, sob a credibilidade de um importante projeto como este da Embratur, idealizado ainda em 2013, sob nossa gestão. Sem dúvidas, será uma execução de grande sucesso e importantes resultados”, afirmou o governador Flávio Dino. Para a secretária-adjunta de Turismo do Maranhão, Delma Andrade, São Luís só tem a ganhar com o plano da Embratur. “Com este Plano em execução, o Maranhão terá mais uma oportunidade de se mostrar para o mundo. Vamos potencializar nossa imagem, que já é conhecida pelo Sol & Praia e pelo Ecoturismo, que são os dois principais motivos que levam um estrangeiro a visitar o Brasil, e ainda pelo interesse cultural e histórico, aos quais o Maranhão tem total capacidade de atender”, explicou Delma. Vídeo Promocional Ainda durante a apresentação do Assessor do Presidente da Embratur, um vídeo produzido especialmente sobre o Patrimônio Histórico e cultural de São Luís foi lançado. A produção tem dois minutos de duração e mostra um pouco da diversidade cultural e patrimonial do Maranhão. Cidades Patrimônio O Brasil tem 12 sítios reconhecidos pela Unesco como Patrimônio Cultural da Humanidade: o Plano Piloto de Brasília (DF) – primeiro patrimônio da Era Contemporânea no mundo; o Centro Histórico da Cidade de Goiás (GO); o Centro Histórico de Olinda (PE); o Centro Histórico de São Luís (MA); os Centros Históricos de Diamantina e de Ouro Preto (MG); o Santuário de Bom Jesus de Matosinhos em Congonhas (MG); o Centro Histórico de Salvador (BA); o Parque Nacional da Serra da Capivara em São Raimundo Nonato (PI); as Ruínas Jesuítico-Guaranis de São Miguel das Missões (RS); a Praça de São Francisco na cidade de São Cristóvão (SE) e o Rio de Janeiro, primeira cidade do mundo a ser reconhecida no segmento de Paisagem Cultural, pela simbiose entre ocupação humana e natureza na cidade do Rio.  

Governo

  • Turismo Acessível
  • Portal Visit Brasil
  • bannerbrasil2016
Voltar ao topo