Destaque

  • Rodada de negócios na BTL deve gerar R$ 16 milhões

    Rodada de negócios na BTL deve gerar R$ 16 milhões

    Durante três dias, 270 reuniões foram feitas entre o trade nacional e os compradores internacionais Com um total de 270 reuniões realizadas e a expectativa de negócios de R$ 16 milhões para os próximos doze meses, a Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo) encerrou, no último domingo (dia 1 de março), sua participação durante a BTL (Feira Internacional de Turismo), ocorrida desde 25 de feveiro em Lisboa, Portugal. A iniciativa inédita entre Embratur, organização da BTL e TAP Portugal resultou em uma ação exclusiva destinada a comercialização de produtos e serviços turísticos brasileiros na rodada de negócios da própria feira. Durante os três primeiros dias, destinados aos profissionais do setor, quarenta integrantes do trade brasileiro realizaram reuniões com compradores internacionais em um espaço exclusivo para a rodada de negócios ao lado do estande do Brasil. A rodada de negócios, que antes era destinada apenas ao mercado português, é conhecida como programa de “hosted buyers”. Os resultados da rodada brasileira de negócios superaram 22 vezes o investimento total feito pela Embratur na BTL. Kátia Bitencourt, chefe de gabinete da Embratur, destaca que a estratégia de apoio à comercialização adotada em Portugal durante a feira foi assertiva. “O resultado foi tão positivo que a intenção é repetir esse modelo de participação nos próximos anos. O programa de hosted buyers teve um impacto grande no número de negócios fechados pelo receptivo brasileiro.” Bruno Reis, coordenador de mercados europeus da Embratur, acredita que novas plantaformas de negócios são importantes para fortalecer a inserção de novos produtos do Brasil no mercado. “Além do já consolidado segmento Sol e Praia aqui em Portugal, houve uma demanda forte do segmento MICE, buscando apoio em encontros, incentivos, conferências e feiras. A rodada foi realizada com grande êxito e todos os participantes ficaram satisfeitos.” Mercado português - Portugal foi o quarto país europeu que mais enviou turistas para a Copa do Mundo. Em 2013, os portugueses ocuparam o sexto lugar entre os  turistas europeus que mais vieram ao Brasil. Os principais destinos brasileiros escolhidos pelos portugueses são relacionados ao segmento de Sol e Praia (60,3%), Cultura (20,6%), seguidos de Natureza, Ecoturismo ou Aventura (15,1%). Os turistas de lazer costumam ficar uma média de 19 noites no País e gastam uma média de U$ 67,38 por dia segundo dados do Ministério do Turismo.

  • Rio de Janeiro, 450 anos de beleza

    Rio de Janeiro, 450 anos de beleza

    Cidade turística brasileira conhecida por suas belezas naturais, autenticidade, povo acolhedor e alegre, o Rio completa 450 anos no domingo (1º) como um destino único no mundo Não há quem visite o Rio de Janeiro que não fique encantado com tanta beleza natural reunida num só lugar. A cidade maravilhosa, como é conhecida mundialmente, chega aos seus 450 anos no próximo domingo (1º de março) como um dos mais belos cartões postais do Brasil e impressionando brasileiros e estrangeiros por suas peculiaridades.   “Estamos vendo que a cada ano o Rio tem amadurecido em seus aspectos turísticos, tendo sido cenário de grandes eventos nos últimos anos e mostrado que sabe receber bem turistas de todas as nacionalidades”, ressaltou Vicente Neto, presidente da Embratur. “O Rio está no imaginário coletivo mundial e conhecer uma das mais belas cidades do Brasil é um desejo de milhares de pessoas”, completou.  Por meio do Rio de Janeiro, o Brasil tem fortalecido seu potencial para sediar grandes eventos internacionais. A capital carioca recebeu em junho de 2012 a Rio+20, Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, em que participaram líderes dos 193 países que fazem parte da ONU, superando a expectativa original de 50.000 participantes entre autoridades, negociadores, políticos e jornalistas.  Em junho de 2013, teve a Copa das Confederações e, em seguida, veio a Jornada Mundial da Juventude (julho de 2013). Neste período, o Brasil recebeu 415 mil turistas em único mês e o Rio teve 30% mais estrangeiros. Pesquisa da Embratur feita na época mostrou que os turistas que foram aos jogos em Belo Horizonte, Brasília, Salvador, Recife e Fortaleza escolheram a capital fluminense como a segunda cidade a ser visitada durante a estadia no país. “A pesquisa confirma o Rio como nosso principal cartão-postal”, afirma o presidente da Embratur.  Em 2014, foi a vez de o Rio ser palco da Copa do Mundo. Apenas durante o período do mundial de futebol, conforme dados do Ministério do Turismo, mais de 1 milhão de visitantes internacionais, de 203 países, passearam por mais de 400 cidades brasileiras. No próximo ano, o Rio será protagonista das Olímpíadas e Paralimpíadas que devem receber 10.500 atletas de 205 países, além das delegações desses países e dos turistas brasileiros e estrangeiros que passarão por lá durante os 17 dias de evento.  Segundo revela última pesquisa de demanda internacional do Ministério do Turismo, realizada em aeroportos internacionais e postos de fronteiras terrestres com 33,1 mil visitantes, a capital fluminense é a preferida dos viajantes de lazer. Em 2013, um terço dos visitantes internacionais motivados pelas atividades de lazer passaram pela cidade do Rio de Janeiro. Florianópolis (SC), que aparece em segundo lugar, recebeu 18,7% deste fluxo e Foz do Iguaçu, 17%.  Confira informações sobre as comemorações dos 450 anos do Rio de Janeiro: http://www.rio450anos.com.br/ 

  • Mais Brasil para os colombianos

    Mais Brasil para os colombianos

    Participação na Anato permite à Embratur mostrar novos destinos brasileirosO mercado colombiano tem se destacado na emissão de turistas para o mundo e, para conquistar esse público, técnicos da Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo) participam, desde quarta-feira (25), da Anato – Vitrine Turística da Colômbia, em Bogotá. Com uma agenda intensa de reuniões com a Embaixada, Comitê Descubra Brasil e trade colombiano, o Diretor de Mercados Internacionais – DMINT, Gilson Lira, trabalha para mostrar a agentes e operadores que o Brasil é um destino rico e com opções para todos os gostos.“A estratégia de promoção no mercado colombiano visa ampliar a gama de destinos já conhecidos por esses turistas, como é o caso de Rio de Janeiro e São Paulo. O grande desafio agora é atuar juntamente com a embaixada, o comitê e o trade, reunindo forças para abrir o leque de voos entre os países, possibilitando que o norte e nordeste do Brasil também façam parte dos destinos escolhidos pelos colombianos”, explica Lira.Além das reuniões com as entidades, o diretor também falou com diversos veículos do trade, como a Colprensa, Avianca (en Revista), Vanguardia Liberal e a Ladevi, revista técnica especializada em turismo considerada o principal editorial da categoria na região.Nas entrevistas, Lira reforçou a importância do mercado latino-americano na promoção turística do Brasil, principalmente em países como a Argentina, Paraguai, Chile, Peru, Uruguai e a própria Colômbia. Ele também voltou a destacar a variedade de opções que o País apresenta enquanto destino turístico e convidou os jornalistas a divulgarem mais  os destinos brasileiros.“Durante os atendimentos realizados pelo trade no estande do Brasil na Anato, podemos perceber que o colombiano está muito interessado no nosso país e busca informações para planejar suas viagens”, disse ele.De olho nos eventos esportivos - Com o crescente número de colombianos que visitam o Brasil anualmente, as ferramentas de promoção da Embratur estão focadas para atingir todos os principais públicos, como o trade, a imprensa e o público final e já visam atrair esses visitantes para a Olímpiada e os Jogos Mundiais Indígenas.“Temos o desafio de trabalhar dois grandes eventos que o Brasil será palco novamente, os Jogos Olímpicos Rio 2016 e a primeira realização dos Jogos Mundiais Indígenas, na cidade de Palmas, ainda esse ano. Aproveitar essa oportunidade onde seremos o foco no mundo novamente vai possibilitar atrair cada vez mais novos turistas, gerando divisas, qualificação do setor, e também impulsionando melhoras nas regiões onde esses eventos acontecerão com a construção de novas estruturas e projetos sociais, consolidando o Brasil como destino desses grandes eventos."A Colômbia foi o terceiro pais da América do Sul que mais enviou turistas para a Copa. Já em 2013,  116 mil colombianos visitaram o Brasil, ocupando o quinto lugar, entre os turistas sul-americanos, que mais vieram ao Brasil. 

  • Embratur participará de missão empresarial em Moçambique

    Embratur participará de missão empresarial em Moçambique

    Objetivo é firmar convênio para divulgar o potencial turístico brasileiroO presidente da Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo), Vicente Neto, recebeu, nesta quinta-feira (26), o convite para participar da Missão Empresarial Brasil-Moçambique. Ela acontecerá entre 24 e 30 de abril em Maputo, capital moçambicana. O convite foi entregue pessoalmente pelo Conselheiro Econômico para assuntos de Turismo e Cultura de Moçambique, Romualdo Johnam, e pelo presidente da Associação Nacional de Empresários e Empreendedores Afro-Brasileiros (Anceabra), João Borba. A missão, que será organizada pela Anceabra em parceria com o Centro de Promoção e Investimento de Moçambique (CPI) e apoio do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior do Brasil, visa intensificar a troca de experiências entre o governo e empresários dos dois países. Além disso, um convênio de divulgação do potencial turístico brasileiro será firmado com o Instituto Moçambicano de Turismo ao final do encontro. “O interesse de Moçambique na nossa experiência em promoção internacional é um reconhecimento. Essa missão fortalecerá a ampliação da nossa política externa, que volta os olhos para a África e a América Latina como mercados emissivos potenciais para o Brasil”, explica Vicente Neto. Antes da missão, uma reunião na Embaixada de Moçambique no Brasil deverá ser realizada para que os técnicos da Embratur expliquem a atuação do Instituto. Além disso, um seminário será realizado em junho, com a presença do ministro do Turismo moçambicano, para tratar de parcerias de promoção públicas e privadas.Parceria com Moçambique – Em maio de 2014, o presidente da Embratur recebeu o conselheiro Romualdo Johnam para iniciar a parceria entre o governo moçambicano e o brasileiro. Na ocasião, Vicente Neto reforçou o interesse do Governo Federal em aproximar-se cada vez mais do continente africano.          

  • Embratur e TAP firmam parceria

    Embratur e TAP firmam parceria

    Reunião deve definir conjunto de estratégias entre Instituto e companhia aérea para promover Brasil na Europa. Apoio à BNTM 2015/Fortaleza também está na pauta   A Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo) e a TAP Air Portugal discutiram na manhã desta quarta-feira (dia 25) um conjunto de estratégias de promoção turística do Brasil na Europa, durante o primeiro dia da Feira Internacional de Turismo (BTL – Portugal). Uma reunião entre os executivos da companhia aérea e do instituto deve ser agendada no próximo mês para detalhar ações desta parceria, que visa promover os destinos brasileiros, onde a TAP já opera. “Queremos, com essa parceria, aumentar ainda mais o fluxo de turistas europeus para o Brasil. Como a TAP já tem voos para diversas cidades brasileiras e Lisboa é um importante hub europeu, vamos potencializar nossas ações nesse mercado”, afirmou o presidente da Embratur, Vicente Neto. Outro assunto tratado entre Kátia Bitencourt, chefe de gabinete da Embratur, e Luiz da Gama Mór, vice-presidente da TAP, foi a parceria entre a Secretaria de Turismo do Ceará, CTI-Nordeste e a própria TAP, para a promoção da 24ª BNTM (Brazilian Tourism Mart), que será realizada em maio, em Fortaleza. Kátia Bitencourt lembrou que o apoio à BNTM é mais uma entre outras ações da Embratur para divulgar produtos e destinos turísticos nordestinos para o mundo. “A região está contemplada em todas as iniciativas para atrair turistas estrangeiros para o Brasil. Nosso trabalho está sendo focado na diversificação dos atrativos. O Nordeste é conhecido mundialmente pelo segmento Sol & Praia, e apresentar outros segmentos, como a Cultura, Ecoturismo & Aventura é o novo desafio”, disse.            

  • Selecionada como uma das cidades-sede do futebol olímpico, Brasília prepara-se para 2016

    Selecionada como uma das cidades-sede do futebol olímpico, Brasília prepara-se para 2016

    Cidade pretende repetir os bons resultados da Copa do Mundo de 2014 quando teve aprovação de 93% dos turistas e um impacto econômico na ordem de R$ 1,3 bilhão Em 2016 o Brasil vai ser palco de mais um importante evento esportivo. Cerca de 380 mil turistas internacionais são esperados para acompanhar a Olimpíada e aproveitar para viver os encantos do Brasil. Além do Rio de Janeiro, sede oficial dos Jogos Olímpicos, outras cinco cidades brasileiras também deverão ser palco desse grande evento recebendo as competições de futebol masculino e feminino. Habilitada como uma dessas cidades, Brasília se prepara para reforçar a promoção da capital do Brasil como um importante destino turístico e repetir o sucesso da Copa do Mundo de 2014, quando o estádio Mané Garrincha recebeu o segundo maior número de turistas nacionais e estrangeiros entre as arenas do Mundial, e o Aeroporto Internacional Juscelino Kubitschek bateu recorde na operação de voos internacionais. Houve um aumento de 55% na operação e 870 pousos e decolagens no período da Copa que resultaram em 1,66 milhão de passageiros desembarcados no Aeroporto Juscelino Kubitscheck. Turistas na Copa - Segundo dados da Secretaria de Turismo do Distrito Federal (Setur-DF), Brasília recebeu 633 mil visitantes, sendo 488.903 nacionais e 143.743 estrangeiros. Foram 87 nacionalidades, sendo 29% colombianos, 15% argentinos e 10% norte-americanos.  Famosa pelas curvas de Oscar Niemeyer e pelo projeto urbanístico de Lucio Costa, Brasília conquistou os visitantes da Copa com suas peculiaridades. Segundo dados da Setur-DF, 93% dos turistas aprovaram a cidade e 98% pretendem voltar para visitá-la. A expectativa é que a cidade conquiste também boa parte dos visitantes que virão para a Olimpíada.  A Copa do Mundo permitiu a Brasília mostrar que seus atrativos vão além do Patrimônio Cultural da Humanidade. Além da organização cartesiana, os brasileiros e estrangeiros que passaram por Brasília, se encantaram com a grandiosidade da capital brasileira, com as possibilidades de desfrutar o Lago Paranoá, com o horizonte infinito e com um céu incomparável. Um dos sucessos foi a Torre de TV, que virou ponto de concentração de várias torcidas estrangeiras, e também de brasileiros, antes e depois dos jogos no Mané Garrincha, que já recebeu mais de 1,7 mil pessoas, desde sua inauguração, em jogos e shows realizados no local.  Impacto econômico – Os dados divulgados pela Secretaria de Turismo do DF logo após a Copa também mostraram que os turistas movimentaram R$ 1,3 bilhão na economia local. Isso significa que na média, um casal que veio a Brasília para a Copa e ficou 4 dias gastou cerca de R$ 4 mil na cidade.  Outro setor que teve crescimento durante o Mundial foi o comércio. Segundo a Associação dos Artesãos, Artistas Plásticos e Manipuladores de Alimentos da Feira da Torre, o crescimento das vendas chegou a 1.000% na praça de alimentação, 300% nas bancas de souvenirs e 50% nas barracas de artesanato.   

    • Clipping

      PORTUGAL DIGITAL - Embratur firma parceria com a TAPReunião agendada para março deve definir conjunto de estratégias entre a Embratur e a companhia aérea portuguesa para promover o Brasil na Europa.Lisboa - A Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo) e a TAP Portugal discutiram na manhã desta quarta-feira (dia 25) um conjunto de estratégias de promoção turística do Brasil na Europa, durante o primeiro dia da Bolsa de Turismo de Lisboa (BTL).Segundo informou a Embratur em nota no seu site, uma reunião entre os executivos da companhia aérea e do instituto deve ser agendada no próximo mês para detalhar ações desta parceria, que visa promover os destinos brasileiros, onde a TAP já opera."Queremos, com essa parceria, aumentar ainda mais o fluxo de turistas europeus para o Brasil. Como a TAP já tem voos para diversas cidades brasileiras e Lisboa é um importante hub europeu, vamos potencializar nossas ações nesse mercado", afirmou o presidente da Embratur, Vicente Neto.Outro assunto tratado entre Kátia Bitencourt, chefe de gabinete da Embratur, e Luiz da Gama Mór, vice-presidente da TAP, foi a parceria entre a Secretaria de Turismo do Ceará, CTI-Nordeste e a própria TAP, para a promoção da 24ª BNTM (Brazilian Tourism Mart), que será realizada em maio, em Fortaleza.Kátia Bitencourt lembrou que o apoio à BNTM é mais uma entre outras ações da Embratur para divulgar produtos e destinos turísticos nordestinos para o mundo."A região está contemplada em todas as iniciativas para atrair turistas estrangeiros para o Brasil. Nosso trabalho está sendo focado na diversificação dos atrativos. O Nordeste é conhecido mundialmente pelo segmento Sol & Praia, e apresentar outros segmentos, como a Cultura, Ecoturismo & Aventura é o novo desafio", disse.Saiba mais: http://bit.ly/1BgyP7Y

    • Notícias Rodada de negócios na BTL deve gerar R$ 16 milhões

      Durante três dias, 270 reuniões foram feitas entre o trade nacional e os compradores internacionais Com um total de 270 reuniões realizadas e a expectativa de negócios de R$ 16 milhões para os próximos doze meses, a Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo) encerrou, no último domingo (dia 1 de março), sua participação durante a BTL (Feira Internacional de Turismo), ocorrida desde 25 de feveiro em Lisboa, Portugal. A iniciativa inédita entre Embratur, organização da BTL e TAP Portugal resultou em uma ação exclusiva destinada a comercialização de produtos e serviços turísticos brasileiros na rodada de negócios da própria feira. Durante os três primeiros dias, destinados aos profissionais do setor, quarenta integrantes do trade brasileiro realizaram reuniões com compradores internacionais em um espaço exclusivo para a rodada de negócios ao lado do estande do Brasil. A rodada de negócios, que antes era destinada apenas ao mercado português, é conhecida como programa de “hosted buyers”. Os resultados da rodada brasileira de negócios superaram 22 vezes o investimento total feito pela Embratur na BTL. Kátia Bitencourt, chefe de gabinete da Embratur, destaca que a estratégia de apoio à comercialização adotada em Portugal durante a feira foi assertiva. “O resultado foi tão positivo que a intenção é repetir esse modelo de participação nos próximos anos. O programa de hosted buyers teve um impacto grande no número de negócios fechados pelo receptivo brasileiro.” Bruno Reis, coordenador de mercados europeus da Embratur, acredita que novas plantaformas de negócios são importantes para fortalecer a inserção de novos produtos do Brasil no mercado. “Além do já consolidado segmento Sol e Praia aqui em Portugal, houve uma demanda forte do segmento MICE, buscando apoio em encontros, incentivos, conferências e feiras. A rodada foi realizada com grande êxito e todos os participantes ficaram satisfeitos.” Mercado português - Portugal foi o quarto país europeu que mais enviou turistas para a Copa do Mundo. Em 2013, os portugueses ocuparam o sexto lugar entre os  turistas europeus que mais vieram ao Brasil. Os principais destinos brasileiros escolhidos pelos portugueses são relacionados ao segmento de Sol e Praia (60,3%), Cultura (20,6%), seguidos de Natureza, Ecoturismo ou Aventura (15,1%). Os turistas de lazer costumam ficar uma média de 19 noites no País e gastam uma média de U$ 67,38 por dia segundo dados do Ministério do Turismo.

    • Artigos Cultura indígena, mais uma manifestação da diversidade do Brasil

      No ano passado, durante o período da Copa do Mundo FIFA, os estrangeiros que vieram conhecer o Brasil passearam por mais de 400 cidades, além dos 12 locais que serviram de sede para o mundial de futebol. Desde que a Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo) vem usando os grandes eventos esportivos para promover o País como destino turístico, a realização da Copa foi a que teve maior repercussão mundial. Mas temos ainda pela frente dois eventos importantes para essa estratégia, a primeira edição dos Jogos Mundiais dos Povos Indígenas, em setembro desse ano, e os Jogos Olímpicos, em 2016.Menos conhecido que as Olimpíadas, a competição dos povos indígenas nos dará a oportunidade de mostrar para o mundo mais uma característica já conhecida do povo brasileiro: nossa grande diversidade cultural e, para quem gosta de viajar, destinos poucos conhecidos, que podem ser explorados nas áreas de ecoturismo e aventura. Com participação prevista de 2.300 indígenas e delegações de pelo menos 25 países, total confirmado até o momento, os Jogos Mundiais dos Povos Indígenas acontecerão de 15 a 27 de setembro em Palmas, em Tocantins, Estado localizado a cerca de 800 quilômetros ao norte de Brasília, capital do Brasil.Entre turistas brasileiros e visitantes internacionais, são esperadas 10 mil pessoas em Palmas durante os jogos. A realização da primeira edição dos Jogos Mundiais dos Povos Indígenas segue uma recomendação de lideranças indígenas de diversos países feita durante a Conferência Rio+20, que aconteceu em 2012 no Rio de Janeiro. Um dos motivos que contribuiu para a escolha do Brasil como sede do primeiro evento foi o fato de representantes de 16 países terem participado, em novembro de 2013, dos XII Jogos dos Povos Indígenas, em Cuiabá (MT). Antes dos jogos, acontecerá o Festival Internacional Artístico das Culturas Indígenas, entre os 15 e 17 de setembro.Arco e flecha, arremesso de lança, cabo de força, canoagem, corrida de tora, natação, futebol, lutas corporais exikunahati (futebol de cabeça) estão entre as modalidades previstas para os jogos indígenas. Tendo como lema que, em 2015, somos todos indígenas, a competição contará com a presença de povos da Austrália, Japão, Noruega, Rússia, China e Filipinas, além dos indígenas das Américas. O sucesso desse evento, coordenado pelo Comitê Intertribal, Prefeitura de Palmas e Ministério do Esporte, com o apoio da Embratur, se converterá em importante promoção internacional do País, com resultados positivos para a imagem do Brasil e tem grande perspectiva de inserção de destinos turísticos do Estado do Tocantins e de outras regiões brasileiras, em especial nos segmentos de ecoturismo e turismo de aventura.Vicente Neto, presidente da Embratur (Instituto Brasileiro do Turismo)

Vídeos

Always