Notícias

03/07/2015

Tocha Olímpica irá percorrer 300 cidades brasileiras

De acordo com o Comitê Rio 2016, organizador dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos, diversas cidades receberão o revezamento do símbolo e outras assistirão à passagem de comboio com a chama expostaOs 26 estados brasileiros e o Distrito Federal vão receber a Tocha Olímpica dos Jogos Rio 2016, apresentada nesta sexta-feira (03) em evento de lançamento, que contou com a presença da presidente Dilma Rousseff, e do presidente do Comitê Rio 2016, Carlos Arthur Nuzman, além de ministros e demais autoridades públicas, atletas e representantes do Comitê Olímpico Brasileiro.Durante a cerimônia de lançamento, também foram apresentadas as 82 cidades do Brasil já confirmadas como integrantes do revezamento. Essas cidades serão o destino da tocha ao fim de cada dia de revezamento – ou seja, onde ela irá “dormir” –, com exceção de quando houver paradas técnicas ou momentos especiais de passagem da tocha.“Assim como foi com a Copa do Mundo, os olhos do mundo inteiro estarão voltados ao Brasil durante os Jogos Olímpicos e Paralímpicos de 2016. Ao percorrer todos os estados e o Distrito Federal, a Tocha Olímpica vai promover e fortalecer diferentes destinos turísticos brasileiros”, destaca o presidente da Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo), Vinícius Lummertz.Além do carregador, o revezamento envolve todo um comboio de veículos, que deve passar por cerca de 300 cidades. A lista completa do trajeto será divulgada no início de 2016. A estimativa do Comitê Rio 2016, somando a população de todos os pontos de passagem da tocha, é que 90% dos brasileiros acompanhem o revezamento.De acordo com o comitê organizador, a jornada começa em maio de 2016 e irá durar entre 90 e 100 dias. Serão 12 mil condutores, cada um percorrendo cerca de 200 metros com sua tocha (o que é passado de uma para outra é a chama Olímpica, a mesma acesa ainda na Grécia). Serão 20.000 quilômetros por estradas e ruas brasileiras e mais 10.000 milhas aéreas em trechos das Regiões Norte e Centro-Oeste, entre Teresina (PI) e Campo Grande (MS) – sem que o fogo se apague.Estudo do Ministério do Turismo mostra que durante a Copa do Mundo no Brasil, o País recebeu mais de um milhão de turistas estrangeiros. Além das cidades-sede, outros 479 municípios foram visitados. Mais de 95% dos estrangeiros revelaram a intenção de voltar ao Brasil em pesquisa realizada pelo MTur, sendo a Olimpíada apontada como principal motivo de retorno para 65% dos entrevistados. Com informações do Ministério do Turismo e Comitê Rio 2016

Artigos

Brasil avança em ranking mundial de competitividade do turismo 30/06/2015

Brasil avança em ranking mundial de competitividade do turismo

Artigo publicado originalmente em inglês no Huffington Post - Reino Unido. O Brasil avançou 23 posições e ficou em primeiro lugar entre os países da América Latina no ranking de competividade de turismo do Fórum Econômico Mundial, divulgado em maio último. Um dos fatores que contribuiu para esse resultado foram os investimentos realizados nos últimos anos para sediar grandes eventos, principalmente esportivos. Ao analisar 14 dimensões do segmento, o estudo, que compara dados de 140 países, mostra que entre nossos pontos fortes estão os recursos naturais, como parques nacionais, e recursos culturais.Com diversos parques abertos à visitação e lindas paisagens, o Brasil ocupa o primeiro lugar no ranking quando se considera apenas as potencialidades dos recursos naturais. É preciso investir em infraestrutura nos parques nacionais de maneira a permitir o uso e a preservação desses espaços, gerando emprego e renda para as pessoas que vivem nas imediações. Entre 2006 e 2013, o número de visitantes nos Parques Nacionais brasileiros passou de 1,9 milhão para 6 milhões, segundo dados do Instituto Chico Mendes de Conservação e Biodiversidade (ICMBio). E isso deve-se as políticas de concessão e de parcerias público-privadas que serão ampliadas, inclusive com empresas internacionais com experiência na área.Mas podemos ir ainda mais longe. Um exemplo que pode inspirar o Brasil são os Estados Unidos, onde 282 milhões de pessoas visitaram, em 2012, os 401 espaços administrados pelo National Park Service, órgão responsável pelos parques norte-americanos e que gerou receita de US$ 30 bilhões e 252 mil empregos com as atividades de visitação desses parques. No Brasil, de acordo com o ICMBio, existem 320 unidades de conservação nacional que podem ser destinadas à exploração sustentável de recursos naturais, preservação o ecossistema e visitação para educação ambiental.De acordo com o estudo, os investimentos realizados para a Copa do Mundo, entre junho e julho de 2014, e as Olímpiadas de 2016 no Rio de Janeiro tiveram um papel importante no avanço do Brasil, que passou da 51ª para a 28ª posição no ranking das economias mais competitivas do mundo na área de turismo. O relatório destaca ainda os recursos culturais brasileiros, item no qual o País ficou na oitava colocação, com um avanço de 14 posições em relação ao ranking anterior, publicado em 2013. Em 2014,durante a Copa, os estrangeiros que visitaram mais de 450 cidades puderam conhecer parte da diversidade cultural do Brasil.O Brasil também melhorou seu desempenho no ranking em outros itens: infraestrutura aeroportuária (de 48º para 41º), número de estádios (de 63º para 3º), infraestrutura turística (60º para 51º), competitividade de preços (126º para 81º) e educação, com as melhorias apresentadas no ensino primário (60º para a 18º). Entre os pontos negativos, o relatório citou a abertura internacional (94ª para a 102ª colocação) e ambiente de negócios (queda da 119º para 126º). Para integrar o Brasil na cadeia produtiva internacional do segmento de turismo, a Embratur vai ampliar seu escopo de atuação, agora também com o objetivo de atrair investimento estrangeiros e melhorar o ambiente de negócios. 

Agenda de Eventos

    Indisponível no momento. Tente novamente mais tarde.

  • Portal Visit Brasil
  • Turismo Acessível
  • bannerbrasil2016
Voltar ao topo