Destaque

  • Governo e representantes do trade turístico discutem diretrizes para o setor

    Governo e representantes do trade turístico discutem diretrizes para o setor

    Documento Referencial definirá novas políticas e o planejamento da área de Turismo para os próximos anos O ministro do Turismo, Vinicius Lages, abriu nesta quarta-feira (20), na Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo), as atividades do segundo dia de discussões para a elaboração do Documento Referencial 2015/2019, que servirá como base para o planejamento das demandas do setor do turismo para os próximos anos. “Esse é o momento de pensarmos nos desafios para um novo ciclo, uma política pública específica para o setor, como uma iniciativa de governo”, afirmou o ministro.Além do ministro, participaram da mesa de abertura o assessor da presidência da Embratur, Walter Ferreira, representando o presidente Vicente Neto; Oreni Braga, presidente da Empresa Estadual de Turismo do Estado do Amazonas (Amazonastur); e Cláudia Pessoa, do Conselho Nacional de Turismo (CNT).Vinicius Lages pontuou algumas considerações para que sirvam como referência para os debates durante o dia. “O maior desafio do Brasil é consolidar sua economia de serviço, onde o turismo se insere”.Ele defendeu também três pilares que considera fundamentais para a área de turismo: a produção; a qualificação e a renovação; e a oferta turística no mercado. “É essencial pensarmos com o papel do Ministério do Turismo na questão do empreendedorismo e na oferta de serviços, cada vez mais qualificada e inovadora. Temos que pensar, ainda, na estruturação de produtos e destinos, na agenda de financiamento do setor e na atração de investimentos”.Lages ressaltou também a unidade do planejamento ideal, que passa pelas parcerias. “O Estado funciona como descentralizador de esforços com as Unidades das Federações em um trabalho conjunto”, destacou.Oreni Braga, que estava representando os secretários e dirigentes de turismo do Brasil, concorda com Vinicius Lages. “É essencial construir essa relação com os estados, municípios e o trade turístico. Essa parceria é muito importante para nós. Precisamos induzir os destinos, consolidar as cidades estratégicas”.Cláudia Pessoa falou sobre a qualificação na liderança. “Já conseguimos um passo importante, que é o convencimento dos prefeitos quanto à necessidade de uma política pública de turismo”.Oficinas – Após as primeiras considerações, os participantes se reuniram em grupos para debaterem a respeito de sete eixos temáticos: Gestão; Estruturas de Destinos; Ambiente de negócios e marco regulatório; Educação e qualificação; Investimento e Financiamento; Infraestrutura e Logística; e Posicionamento do Destino Brasil no mercado nacional e internacional.Participaram dos grupos, coordenadores e diretores da Embratur, representantes dos Ministérios do Turismo e do Planejamento, Controladoria-Geral da União, do Tribunal de Contas da União (TCU), do Conselho Nacional do Turismo, do setor acadêmico, além de diversos representantes do trade turístico.Ao final do dia, as propostas serão reunidas para um documento final e referencial que ficará pronto no final de setembro deste ano.  Assessoria de ImprensaTel: +55 61 2023.8517www.embratur.gov.brwww.twitter.com/embraturnewswww.facebook.com/embraturbrasil www.instagram.com/embraturbrasil 20/08/2014 

  • Turismo ganhará novo Documento Referencial

    Turismo ganhará novo Documento Referencial

    Ministério do Turismo, Embratur e representantes do setor se reúnem para propor novas diretrizes no documento que serve de base para a elaboração do Plano Nacional de TurismoTendo em vista a necessidade de atualização periódica do planejamento das políticas públicas e do fortalecimento do setor turístico do Brasil, o Ministério do Turismo (MTUR) e a Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo) deram início aos trabalhos para a elaboração do Documento Referencial 2015/2019. O debate foi realizado nesta terça-feira (19), na sede do ministério em Brasília.“Assim como foi em 2010, quando houve ampla participação de representantes do governo e de entidades parceiras, nos reunimos novamente para a formulação de estratégias que irão compor o Documento, que serve de base para a elaboração do Plano Nacional de Turismo. Apesar dos avanços, o turismo no Brasil ainda precisa de fortalecimento”, afirmou o presidente em exercício do Instituto, Walter Ferreira.A abertura do debate contou com a participação dos atores envolvidos no processo de elaboração do Documento. Além do representante da Embratur, estiveram presentes o secretário-executivo, o secretário Nacional de Políticas de Turismo do MTUR e o diretor de Infraestrutura do MTUR, Alberto Alves, Vinícius Lummertz e Marcelo Ribeiro, respectivamente; a presidente da Associação Nacional dos Secretários e Dirigentes de Turismo das Capitais e Destinos Indutores (Anseditur), Cláudia Pessoa; a presidente do Fórum Nacional de Secretários e Dirigentes Estaduais de Turismo (Fornatur), Oreni Braga.O assessor especial da Secretaria Executiva do Ministério da Fazenda, Manoel Pires, proferiu palestra com o tema “Análise do ambiente econômico nacional e internacional”, com o objetivo de mostrar o cenário atual e oferecer subsídios para dar diretrizes à elaboração do documento. Além disso, o diretor de Gestão Estratégica no Ministério do Turismo, Ítalo Mendes, apresentou um diagnóstico do Turismo Nacional e Internacional.“Temos um PIB [Produto Interno Bruto] em crescimento acima dos níveis mundiais, inflação sob controle, desemprego em queda e um legado pós-Copa, o que promoveu a melhoria na composição social do País. Este é o momento ideal para reformularmos e garantirmos maior expectativa de investimento no setor”, analisou o secretário Nacional de Políticas de Turismo do MTUR, Vinícius Lummertz.As propostas para a elaboração do Documento Referencial serão apresentadas pelo Ministério do Turismo, pela Embratur e por representantes do setor de turismo, nesta quarta-feira (20), na sede do Instituto. O lançamento oficial será no mês de setembro, quando o Ministério fará a entrega do documento aos presidenciáveis.  

  • Destinos turísticos do Brasil nas telas de cinema dos Estados Unidos

    Destinos turísticos do Brasil nas telas de cinema dos Estados Unidos

    Circuito Inffinito de Festivais 2014 é ferramenta da Embratur para apresentar aos norte-americanos a diversidade turística do PaísO cinema brasileiro será o instrumento utilizado pela Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo) para promover os destinos turísticos do Brasil nos próximos dias, nos Estados Unidos. Depois de passar por Londres, Montevidéu, Nova York e Buenos Aires, o Circuito Inffinito de Festivais 2014 invade as telas de Miami entre os dias 16 e 24 de agosto. “As produções cinematográficas do Brasil são importantes ferramentas para apresentar ao mundo toda a diversidade encontrada no País e reconhecendo esse potencial, a Embratur apoia esta iniciativa”, ressaltou o presidente do Instituto, Vicente Neto.Em Miami, o Festival de Cinema Brasileiro comemora 18 anos trazendo o que há de mais novo no mercado audiovisual do Brasil, e faz uma homenagem a Vinicius de Moraes, em comemoração ao centenário do nascimento de um dos cantores e compositores mais respeitados no cenário mundial da música. “A cultura do Brasil é forte e desperta o interesse de pessoas de todo o mundo”, comentou.A mostra competitiva começa no dia 20 de agosto no Colony Theatre, onde nove longas-metragens e oito curtas estarão concorrendo ao Prêmio Lente de Cristal, nas categorias de melhor filme longa-metragem e curta-metragem, pelo voto popular. “O evento irá reunir formadores de opinião, jornalistas, artistas, além de profissionais de turismo do mercado local, e todos serão capazes de disseminar informações sobre o País após participarem do evento”, disse.Para completar a imersão brasileira, a gastronomia também se fará presente por meio do “Taste of Brazil”, uma parceria com restaurantes locais que estarão servindo pratos inspirados na culinária do Brasil. “A ideia é levar um pouco do clima do Brasil para Miami durante os dias do evento, onde o participante poderá conhecer a cultura, assistir imagens dos destinos turísticos e experimentar um pouco da gastronomia única encontrada no Brasil”, finalizou Vicente.América do Norte é mercado prioritárioOs Estados Unidos são o 2º país que mais emitem turistas para o Brasil. Em 2012, o Brasil registrou a entrada de 586.463 visitantes norte-americanos, segundo o Anuário Estatístico de Turismo do Ministério do Turismo. Atualmente os Estados Unidos dispões de 302 semanais partindo de Atlanta, Charlotte, Chicago, Dallas, Detroit, Houston, Los Angeles, Miami, Nova York, Orlando e Washington para as cinco regiões do Brasil. O número de assentos chega a 71 mil, 20% a mais que no mesmo período em 2013. “As ações de promoção do Brasil no mercado são estratégicas e avançam para a diversificação dos atrativos brasileiros para os norte-americanos”, declarou o presidente da Embratur.     Assessoria de ImprensaTel: +55 61 2023.8517www.embratur.gov.brwww.twitter.com/embraturnewswww.facebook.com/embraturbrasilwww.instagram.com/embraturbrasil

  • Embratur lança álbum Encuentros en Brasil

    Embratur lança álbum Encuentros en Brasil

    Canções criadas para a série de TV estão disponíveis em mais de 100 serviços de distribuição de conteúdo. A ação faz parte de um pacote de iniciativas das estratégias para divulgar o Brasil no exterior. Em parceria com a gravadora Trama, a Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo), por meio das agências beGIANT Advertainment e Neogama/BBH lançaram, nesta quinta-feira (14), um álbum eletrônico com canções criadas para o programa de TV “Encuentros en Brasil”. A ação faz parte de um pacote de iniciativas das estratégias da Embratur para divulgar o Brasil no exterior.Presentes em mais de 100 serviços de distribuição de conteúdo, como iTunes, Deezer, Spotify, Amazon e Rdio, as músicas compiladas foram compostas por cinco dos sete artistas que estrelaram a primeira temporada da série: o uruguaio Jorge Drexler, a chilena Francisca Valenzuela, a dupla peruana Alejandro y Maria Laura, a colombiana Andrea Echeverri e o brasileiro Paulinho Moska, diretor musical do projeto. As composições dos outros dois protagonistas do “Encuentros en Brasil” – Kevin Johansen e Natalia Lafourcade – serão disponibilizadas na internet pela Sony Music Argentina e pela Sony Music México, respectivamente.“A série já foi um sucesso, agora com o lançamento das canções criadas exclusivamente para o “Encuentros en Brasil”, em diversas plataformas, o público atingido será ainda maior, consequentemente, o Brasil terá uma maior exposição em todo o mundo”, afirma o presidente da Embratur, Vicente Neto.“As canções são verdadeiras declarações de amor ao Brasil”, afirma Guga Lemes, da beGIANT. “A qualidade musical dos artistas se reflete em cada uma das composições, tanto no que se refere às letras quanto às melodias”.Para Felipe Barahona, da beGIANT, o álbum é parte essencial do Encuentros en Brasil, porque o torna atemporal. “Este componente do projeto permite que o Brasil seja cantado para sempre, imortalizado na voz de grandes nomes da música latina”, destaca.“Com seu formato inédito, o Encuentros en Brasil é um marco na maneira de comunicar o Brasil como destino turístico”, lembra Alexandre Gama, da Neogama/BBH. “Envolver as mais diferentes plataformas num único projeto potencializou ainda mais os resultados obtidos”.Série de TVTransmitida pela rede HBO em 53 países e territórios da América Latina e do Caribe, a temporada inicial do programa “Encuentros en Brasil” mostra os bastidores da viagem de seis artistas latino-americanos pelo País. Os 12 episódios da série estrearam nos meses de maio e junho. Lembre mais detalhes da ação clicando AQUI. 

  • Natal pode sediar encontro da ICCA em 2015

    Natal pode sediar encontro da ICCA em 2015

    Membros decidem pela possível candidatura do Brasil para realizar congresso mundial da entidade em 2021Os membros do Comitê Brasileiro da ICCA (Internacional Congress and Convention Association) reuniram-se na tarde desta sexta-feira (15) na sede da Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo), em Brasília. A grande novidade da reunião foi a decisão pela  possível candidatura da cidade de Natal, no Rio Grande do Norte, para sediar o Encontro Latino-Americano da ICCA em setembro de 2015. Neste ano, o encontro acontecerá no Chile, de 1º a 5 de setembro. Os membros do ICCA utilizam a expressão “possível candidatura” pois o período de inscrição de candidaturas ainda não foi aberto.Outra decisão da reunião foi a possível candidatura do Brasil no Congresso Mundial do ICCA em 2021.  A carta de intenção tem que ser apresentada até 2017.  Em 2015 esse Congresso acontecerá na Argentina e em 2016, na Ásia.“A reunião do Comitê Brasileiro é muito importante para o alinhamento estre os membros  e a união de esforços conjuntos para alcançarmos os objetivos propostos”, afirmou o presidente do Comitê Latino-Americano, Maurício Macedo.Participaram da reunião o presidente da ICCA, Arnaldo Nardone, o diretor do escritório Latino-Americano, Santiago González e representantes dos Conventions Bureaux brasileiros e organizadores de eventos nacionais.  

  • Hospitalidade dos destinos foi tema de encerramento do seminário MICE

    Hospitalidade dos destinos foi tema de encerramento do seminário MICE

    Painel contou com a participação de representantes de Convention & Visitors Bureaux e da ICCAO último painel do Seminário MICE – “Brasil Destinos de Eventos”, realizado pela Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo), em Brasília (DF), reuniu representantes dos Convention & Visitors Bureaux e da ICCA (Internacional Congress and Convention Association).Com o tema “Destinos Hospitaleiros e as Estratégias de Competitividade Internacional”, os participantes fizeram um balanço das potencialidades do Brasil e buscaram novos caminhos para lançar o País em um novo patamar no segmento MICE (Meetings, Incentive, Congress and Events).O presidente do São Paulo Convention & Visitors Bureau, Toni Sando, apresentou as experiências da capital paulista nas etapas que antecedem os eventos, o período de realização e o pós-congresso. “Qualquer destino pode ser hospitaleiro, basta buscar a integração entre todos os setores que envolvem a cadeia produtiva”, comentou.Já o diretor do Capítulo Latino Americano da ICCA, Santiago González, ressaltou o crescimento do turismo de Negócios & Eventos no continente. “Aumentamos o número de associados nos últimos anos, isso demonstra a preocupação dos destinos em buscar a ICCA para buscar informações sobre as oportunidades de captação”, comentou.O diretor executivo do João Pessoa Convention & Visitors Bureau, Ferdinando Lucena, compartilhou sua experiência na captação da Robocup, realizada no último mês na cidade, e destacou que a integração entre o trade turístico é fundamental para o sucesso da realização dos eventos. “Trabalhamos cada evento de forma particular, buscando atender as necessidades específicas de cada organizador, mostrando sempre as potencialidades do nosso destino”, comentou Lucena.Ao final, o diretor de Produtos e Destinos da Embratur, Marco Antônio Lomanto realizou o encerramento do evento, agradecendo o empenho e apresentação de todos, e colocou a Embratur à disposição para novas captações de eventos.    

    • Clipping

      JORNAL CAZUMBÁ - Embratur lança album Encuentros en Brasil para televisãoCanções criadas para a série de TV estão disponíveis em mais de 100 serviços de distribuição de conteúdo. A ação faz parte de um pacote de iniciativas das estratégias para divulgar o Brasil no exterior.Em parceria com a gravadora Trama, a Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo), por meio das agências beGIANT Advertainment e Neogama/BBH lançaram, nesta quinta-feira (14), um álbum eletrônico com canções criadas para o programa de TV “Encuentros en Brasil”. A ação faz parte de um pacote de iniciativas das estratégias da Embratur para divulgar o Brasil no exterior. Presentes em mais de 100 serviços de distribuição de conteúdo, como iTunes, Deezer, Spotify, Amazon e Rdio, as músicas compiladas foram compostas por cinco dos sete artistas que estrelaram a primeira temporada da série: o uruguaio Jorge Drexler, a chilena Francisca Valenzuela, a dupla peruana Alejandro y Maria Laura, a colombiana Andrea Echeverri e o brasileiro Paulinho Moska, diretor musical do projeto. As composições dos outros dois protagonistas do “Encuentros en Brasil” – Kevin Johansen e Natalia Lafourcade – serão disponibilizadas na internet pela Sony Music Argentina e pela Sony Music México, respectivamente. “A série já foi um sucesso, agora com o lançamento das canções criadas exclusivamente para o “Encuentros en Brasil”, em diversas plataformas, o público atingido será ainda maior, consequentemente, o Brasil terá uma maior exposição em todo o mundo”, afirma o presidente da Embratur, Vicente Neto. “As canções são verdadeiras declarações de amor ao Brasil”, afirma Guga Lemes, da beGIANT. “A qualidade musical dos artistas se reflete em cada uma das composições, tanto no que se refere às letras quanto às melodias”. Para Felipe Barahona, da beGIANT, o álbum é parte essencial do Encuentros en Brasil, porque o torna atemporal. “Este componente do projeto permite que o Brasil seja cantado para sempre, imortalizado na voz de grandes nomes da música latina”, destaca. “Com seu formato inédito, o Encuentros en Brasil é um marco na maneira de comunicar o Brasil como destino turístico”, lembra Alexandre Gama, da Neogama/BBH. “Envolver as mais diferentes plataformas num único projeto potencializou ainda mais os resultados obtidos”. Série de TV Transmitida pela rede HBO em 53 países e territórios da América Latina e do Caribe, a temporada inicial do programa “Encuentros en Brasil” mostra os bastidores da viagem de seis artistas latino-americanos pelo País. Os 12 episódios da série estrearam nos meses de maio e junho.Saiba mais:  http://bit.ly/1mhaowg

    • Notícias

      Documento Referencial definirá novas políticas e o planejamento da área de Turismo para os próximos anos O ministro do Turismo, Vinicius Lages, abriu nesta quarta-feira (20), na Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo), as atividades do segundo dia de discussões para a elaboração do Documento Referencial 2015/2019, que servirá como base para o planejamento das demandas do setor do turismo para os próximos anos. “Esse é o momento de pensarmos nos desafios para um novo ciclo, uma política pública específica para o setor, como uma iniciativa de governo”, afirmou o ministro.Além do ministro, participaram da mesa de abertura o assessor da presidência da Embratur, Walter Ferreira, representando o presidente Vicente Neto; Oreni Braga, presidente da Empresa Estadual de Turismo do Estado do Amazonas (Amazonastur); e Cláudia Pessoa, do Conselho Nacional de Turismo (CNT).Vinicius Lages pontuou algumas considerações para que sirvam como referência para os debates durante o dia. “O maior desafio do Brasil é consolidar sua economia de serviço, onde o turismo se insere”.Ele defendeu também três pilares que considera fundamentais para a área de turismo: a produção; a qualificação e a renovação; e a oferta turística no mercado. “É essencial pensarmos com o papel do Ministério do Turismo na questão do empreendedorismo e na oferta de serviços, cada vez mais qualificada e inovadora. Temos que pensar, ainda, na estruturação de produtos e destinos, na agenda de financiamento do setor e na atração de investimentos”.Lages ressaltou também a unidade do planejamento ideal, que passa pelas parcerias. “O Estado funciona como descentralizador de esforços com as Unidades das Federações em um trabalho conjunto”, destacou.Oreni Braga, que estava representando os secretários e dirigentes de turismo do Brasil, concorda com Vinicius Lages. “É essencial construir essa relação com os estados, municípios e o trade turístico. Essa parceria é muito importante para nós. Precisamos induzir os destinos, consolidar as cidades estratégicas”.Cláudia Pessoa falou sobre a qualificação na liderança. “Já conseguimos um passo importante, que é o convencimento dos prefeitos quanto à necessidade de uma política pública de turismo”.Oficinas – Após as primeiras considerações, os participantes se reuniram em grupos para debaterem a respeito de sete eixos temáticos: Gestão; Estruturas de Destinos; Ambiente de negócios e marco regulatório; Educação e qualificação; Investimento e Financiamento; Infraestrutura e Logística; e Posicionamento do Destino Brasil no mercado nacional e internacional.Participaram dos grupos, coordenadores e diretores da Embratur, representantes dos Ministérios do Turismo e do Planejamento, Controladoria-Geral da União, do Tribunal de Contas da União (TCU), do Conselho Nacional do Turismo, do setor acadêmico, além de diversos representantes do trade turístico.Ao final do dia, as propostas serão reunidas para um documento final e referencial que ficará pronto no final de setembro deste ano.  Assessoria de ImprensaTel: +55 61 2023.8517www.embratur.gov.brwww.twitter.com/embraturnewswww.facebook.com/embraturbrasil www.instagram.com/embraturbrasil 20/08/2014 

    • Artigos Amsterdam vive dias de clima tropical e brasilidade

      Música e gastronomia brasileiras são atrações do Viva Brasil Festival, evento realizado no mercado holandês com apoio da EmbraturAlguns dias após o encerramento da Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014, onde a seleção e torcedores holandeses interagiram com grande simpatia com a população brasileira, o presidente da Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo), Vicente Neto, visitou Amsterdam para prestigiar a abertura do Viva Brasil Festival. O projeto foi aprovado em edital por comissão e tem como objetivo promover a cultura brasileira na Holanda. Comemorando seus 20 anos, o Viva Brasil Festival foi realizado no último fim de semana, entre os dias 18 e 20 de julho, com o apoio da Embratur. A alegria do povo brasileiro foi representada pelogrupo Olodum, pela cantora Daniela Mercury e Tulipa Ruiz que fizeram o público dançar e viver um pouco de brasilidade no morno verão holandês. Também fizeram parte da programação músicos como Ed Motta, Tulipa Ruiz e Hamilton de Holanda. O público presente também prestigiou degustações de pratos típicos da culinária nacional.O presidente do Instituto, Vicente Neto, prestigiou a abertura do festival e destacou a importância da promoção do Brasil na Holanda, país prioritário na divulgação dos destinos brasileiros.“O Viva Brasil Festival é importante pois apresenta ao público europeu aspectos que traduzem fortemente a cultura brasileira, como a música e a gastronomia. Além disso, é fundamental para divulgar o trabalho de artistas que trazem ritmos e arranjos musicais bem brasileiros, podendo, assim, divulgá-los internacionalmente”, destacou o presidente.Mercado holandêsAlém do festival, o Instituto irá apoiar, no segundo semestre, a realização de visitas de jornalistas holandeses a destinos brasileiros e o Brazil Network Day, uma rodada de negócios organizada pela Embaixada Brasileira na Holanda. No início deste ano, a Embratur participou da Vakantiebeurs, uma importante feira de turismo do mercado holandês. Pela importância do mercado, há quase um ano funciona em Amsterdam um dos sete Escritório Brasileiro de Turismo (EBT) que estão instalados da Europa.De acordo com a empresa de pagamento eletrônico Cielo, entre pessoas de 20 países, os holandeses que vieram ao Brasil durante a Copa do Mundo FIFA 2014 foram os campeões em gastos médios por compra, com R$ 446. Em 2012, o Brasil recebeu mais de 73 mil visitantes holandeses. 

Vídeos

DE CARA COM O LEGISLATIVO IMPACTOS COPA