Destaque

  • Atenção: ultimo dia de inscrição para participar da FIEXPO 2015

    Atenção: ultimo dia de inscrição para participar da FIEXPO 2015

    Feira internacional acontece no início de junho em Lima, no Peru O trade interessado em participar como coexpositor do estande da Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo) na FIEXPO (Feria Internacional Del Mercado de Reuniones e Incentivos de America Latina y el Caribe), que acontecerá de 01 a 03 de junho em Lima, no Peru, pode se inscrever até amanhã (27 de março).  O evento é voltado à promoção da infraestrutura e oferta de serviços relacionados ao segmento de negócios, eventos e incentivos na América do Sul e Central, Caribe e México. Reúne os principais destinos dos territórios relacionados e por isso é considerada uma mostra consistente, capaz de demonstrar o potencial e a capacidade da região para a execução de eventos internacionais. O formato da FIEXPO é caracterizado por encontros pré-agendados.  Os expositores contarão com, no mínimo, seis reuniões diárias com compradores internacionais considerados profissionais qualificados. Poderão, também, agendar suas próprias reuniões com representantes de associações profissionais internacionais que organizam congressos de caráter itinerante e periódico. Ou seja, a feira é uma importante oportunidade de captar eventos.  Como se inscrever  Para participar da feira é necessário enviar e-mail para: inscricao.feiras@embratur.gov.br , ter o registro de cadastro atualizado no Cadastur, além de ficha de inscrição preenchida e assinada. Para o preenchimento das vagas, as inscrições dependerão da análise e da aprovação das áreas técnicas competentes da Embratur e da disponibilidade de postos de trabalho nos estandes do Brasil.

  • Bem-vindos vizinhos

    Bem-vindos vizinhos

    Uruguaios descobrem novos destinos brasileiros e invadirão o País nos feriados de 2015 Cada vez mais apaixonados pelo Brasil, os uruguaios têm escolhido novos destinos brasileiros para visitar e aproveitar os feriados de 2015. Dados da operadora BNTour, do Uruguai, divulgados pelo jornal El Observador, mostram que a venda de pacotes para passar a Semana Santa no Brasil cresceu 20% em comparação com o ano de 2014, sendo a maioria para destinos do Norte e do Nordeste brasileiro. A quantidade de feriados em 2015 potencializa a vinda de uruguaios, já que, segundo dados do Anuário Estatístico de Turismo – 2014 do Ministério do Turismo (Mtur), a maioria viaja a lazer para o Brasil (75%), fica quase oito noites no País e gasta uma média de US$ 74,16/dia. Já a escolha por novos destinos do Brasil é fruto do intenso trabalho que vem sendo feito pela Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo) e demais órgãos de turismo governamentais para divulgar a diversidade brasileira. “Somos um destino tradicional para o Uruguai, que é hoje o 5º país que mais emite turistas para o Brasil, mas eles normalmente não passavam de Santa Catarina. Hoje, com ações promocionais divulgando novos produtos turísticos, articulações para ampliar a malha aérea, e melhoria das nossas estradas, os uruguaios passam a buscar novos destinos, nas cinco regiões do País, utilizando diversas formas de acesso”, explica Vicente Neto, presidente da Embratur. Foco no mercado – A preferência dos uruguaios pelo Brasil também foi confirmada na pesquisa realizada pela revista “Búsqueda”, em 2014. O estudo revelou que 42% dos nossos vizinhos do sul consideram o Brasil o país mais amigo dos uruguaios, enquanto outros países da América Latina ficaram em posição bem abaixo na pesquisa, como o caso da Argentina (15%), Venezuela (8%), Chile (3%) e Paraguai (3%). Dados do Mtur mostram que, dos quase 300 mil turistas uruguaios recebidos em 2013 (número que corresponde a 10% da população do Uruguai), a maioria (87,3%) já veio para o País outras vezes e 99,2% revelaram ter a intenção de retornar. Essa preferência dos uruguaios pelo destino Brasil traz a necessidade de diversificar a oferta brasileira. Para isso, a Embratur está trabalhando um calendário especial de ações no Uruguai, com realizações de workshops com o trade turístico, press trips com jornalistas de veículos influentes, campanhas publicitárias e ações digitais durante todo o ano de 2015, já que a maior parte dos uruguaios utilizou a internet como fonte de informação (49,1%) para planejar a viagem, segundo Anuário do Mtur.

  • Embratur participa do Fórum Panrotas

    Embratur participa do Fórum Panrotas

    Evento discute as tendências e os desafios para o setor de turismo no Brasil e no mundoO presidente da Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo), Vicente Neto, participou na manha de hoje da abertura do 13º Fórum Panrotas  - Tendências do Turismo -, em São Paulo. O fórum, que debate os rumos do setor turístico, reuniu formadores de opinião, secretários estaduais e municipais de Turismo e profissionais do trade nacional e internacional. O ministro do Turismo, Vinicius Lages, teve uma participação diferente na abertura do evento. No lugar das tradicionais palestras, Lages foi entrevistado pela secretária estadual de Turismo de Alagoas, Jeanine Pires, que lhe perguntou sobre a imagem do Brasil como destino turístico depois da Copa do Mundo. Lages falou sobre a importância que a Copa teve na promoção do Brasil e lembrou que o País tem outra grande janela de exposição com a realização dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos em 2016. "Vamos receber atletas de 205 países e mais de 30 mil jornalistas de todo o mundo, temos que aproveitar essa oportunidade para alavancar de vez a imagem do Brasil como um destino  turístico. Quem vier, irá se surpreender", afirmou o ministro.A Embratur, em parceria com o Ministério do Esporte,  está preparando uma segunda fase do Goal to Brasil,  para divulgar os destinos e produtos turísticos brasileiros no exterior visando as Olimpíadas de 2016. "As ações preparadas pelo Instituto irão reunir promoção turística e rodadas de negócio, reafirmando a vocação econômica do setor turístico", disse o presidente da Embratur, Vicente Neto.Segundo a OMT (Organização Mundial do Turismo), em 2014, o número de viajantes internacionais cresceu 4,7% em relação ao ano anterior e ultrapassou a marca de 1,1 bilhão de chegadas. Para este ano, a OMT projeta crescimento entre 3% e 4%. As Américas tiveram o maior crescimento percentual, chegando a 7%. "Esses dados mostram que a estratégia da Embratur, de concentrar suas ações nos países vizinhos, está no caminho certo", ressalta Neto.Dados do Ministério do Turismo mostram ainda que o turismo interno brasileiro também está aquecido. Em 2014, foram 206 milhões de viagens pelo Brasil. Pesquisa da FGV em parceria com o Ministério aponta que 80,2% dos brasileiros que viajarão neste ano, pretendem conhecer melhor o próprio País. O Fórum Panrotas continua nesta quarta-feira com debates sobre os desafios e novos caminhos para a comercialização de viagens on-line e off-line, os novos modelos de negócios, tendências na área de comunicação, marketing e empreendedorismo. "Queremos fazer um evento de sucesso, no qual os participantes possam estar em contato com opiniões e informações sobre as principais tendências do setor", enfatizou Guillermo Alcorta, presidente do Panrotas. Nesta edição do Fórum, a Bahia é o destino patrono do evento. O assessor especial da presidência da Embratur, Walter Ferreira, e  diretor de Produtos e Destinos, Marco Lomanto, também participam do Fórum Panrotas.  

  • Nova ação da Embratur marca os preparativos para as Olimpíadas

    Nova ação da Embratur marca os preparativos para as Olimpíadas

    A 500 dias para os Jogos Olímpicos, celebrado nesta terça-feira, presidente da Embratur detalha iniciativas para divulgação do Brasil no exterior, com foco no megaeventoPara fortalecer a divulgação do Brasil no exterior e convidar os turistas para os Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de 2016, a Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo) vai lançar um novo formato do Goal to Brasil, uma ação criada com o objetivo de divulgar o Brasil no exterior e convidar os turistas para a Copa do Mundo.  O presidente do Instituto, Vicente Neto, detalhou a iniciativa ao portal Brasil 2016 (www.brasil2016.gov.br) nesta terça-feira (24), data que marca os 500 dias para abertura do megaevento.  “Realizamos o Goal to Brasil em parceria com o Ministério do Esporte. Fomos a 17 países e fizemos o convite ao país com o mote da Copa do Mundo. O mesmo programa vai ser efetivado a partir de agora para que tenhamos a divulgação nos mercados, convidando os turistas para estarem nos Jogos Olímpicos e também antes e depois”, destacou Neto.  Além disso, o presidente afirmou que a nova versão terá a participação de atletas das modalidades que compõem o programa das competições e terá início nos Jogos Pan-Americanos de Toronto, em julho deste ano.  Ainda de acordo com Vicente Neto, a expectativa é que o Brasil atraia de 380 a 400 mil estrangeiros, número que a Embratur tenta ampliar com a participação em feiras internacionais, tendo a Olimpíada como assunto principal. “Turistas do mundo inteiro visitaram cidades brasileiras durante a Copa. Vieram ao Brasil mais de 1 milhão de pessoas, que foram a mais de 490 destinos. A Embratur faz hoje uma promoção com vistas aos Jogos Olímpicos e que envolve todo o país. Acabamos de realizar a reunião nacional dos secretários estaduais de turismo e faremos ações conjuntas com os estados, tendo o Rio como matriz principal. Faremos ações que vão irradiar por todo o Brasil, para que as pessoas venham ao Rio de Janeiro e possam, a partir de lá, conhecê-lo, e também visitar outros destinos brasileiros igualmente importantes”, afirmou o presidente, em entrevista ao portal Brasil 2016. “Os Jogos Olímpicos são um evento com data para começar e acabar. O Brasil deve aproveitar a janela de oportunidades que a projeção de imagem vai dar ao longo desses meses que antecedem o evento para esticar ao máximo o calendário no que eu tenho chamado de o ‘Ano Olímpico’ do turismo brasileiro. Já tivemos feiras internacionais, como a ITB em Berlim (Alemanha), e já estamos tratando das Olimpíadas. Vamos intensificar a visibilidade do país por meio dos Jogos e mostrar que estamos de braços abertos desde então”, destacou o ministro do Turismo, Vinicius Lages, ao Brasil 2016.  Além de Vicente Neto, o portal das Olimpíadas entrevistou ministros e autoridades que respondem pela competição em 11 áreas do governo federal. Clique aqui para ler a matéria e assistir ao vídeo publicado pelo portal Brasil 2016: http://bit.ly/1C5hFci.

  • Futebol olímpico atrai turistas para Manaus

    Futebol olímpico atrai turistas para Manaus

    Arena Amazônia foi escolhida pela FIFA para sediar as partidas de futebol durante os Jogos Olímpicos Rio-2016A Arena Amazônia, em Manaus, também entrou no calendário dos Jogos Olímpicos 2016. O futebol é o único esporte com disputas fora da cidade que recebe as Olimpíadas. O torneio masculino conta com 16 países e o feminino, 12.“A entrada de Manaus enriquece o torneio com uma visita dos atletas de futebol a um dos locais mais icônicos do mundo. Tenho certeza que o estado receberá a família olímpica de braços abertos”, destacou o presidente da Embratur, Vicente Neto.Para Vicente Neto, assim como foi na Copa do Mundo, a expectativa é que o sucesso das Olimpíadas se repita e que mais estrangeiros descubram e se encantem pela hospitalidade do povo do Amazonas e reforcem o Brasil como um importante destino turístico.A hospitalidade do povo brasileiro foi, de forma geral, bem avaliada pelos turistas estrangeiros que vieram ao Brasil para a Copa do Mundo. Manaus, porém, foi a cidade em que este quesito foi melhor avaliado: 100% dos entrevistados na pesquisa encomendada pelo Ministério do Turismo, feita em parceria com a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (FIPE) aprovaram a hospitalidade dos moradores. O estudo foi feito com 10.513 turistas estrangeiros nas 12 cidades-sede.A Arena da Amazônia foi, de forma geral, bem avaliada pelos turistas (98,6%), com destaque para o conforto (98,6%), atendentes e funcionários (95,7%). A segurança pública (94,5%), restaurantes (94,2%), informações turísticas (93,1%), diversão noturna (92,0%) e gastronomia (91,6%) foram os itens com maior índice de aprovação pelos estrangeiros que visitaram Manaus.Os palcos do torneio olímpico de futebol também serão: Engenhão e Maracanã, no Rio de Janeiro, Arena Corinthians, em São Paulo, Arena Fonte Nova, em Salvador, o estádio Mané Garrincha, em Brasília, e o Mineirão, em Belo Horizonte. A relação foi anunciada na última segunda-feira (16), após reunião do Comitê Olímpico da Federação Internacional de Futebol (Fifa), em Zurique, na Suíça. 

  • Festuris apresenta projeto à Embratur

    Festuris apresenta projeto à Embratur

    Festival de Turismo de Gramado pede apoio para intensificar a divulgação do evento e realizar ações de promoção no mercado internacionalO Presidente da Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo), Vicente Neto, recebeu hoje (18), pedido de apoio à 27ª edição do Festuris (Feira de Turismo de Gramado) que acontecerá no período de 05 a 11 de novembro, em Gramado (RS). A proposta pretende realizar ações em parceria com a Embratur para promover o Festival no mercado internacional."A partir de agora, vamos analisar a proposta pois as iniciativas dos estados que estejam alinhadas ao objetivo da Embratur, de mostrar ao mundo as belezas e a diversidade cultural de nosso país, são bem- vindas”, disse Vicente Neto. O pedido de apoio foi apresentado pela diretora do Festuris, Marta Rossi.De acordo com Rossi, a Feira foi criada para fomentar o turismo no Cone Sul, congregando todo o segmento turístico e tem como objetivo realizar ações que possam contribuir para mais qualidade nos serviços turísticos por meio de discussões. “É um evento comercial, estando presente expositores de todos os estados brasileiros e participantes dos países da América do Sul e do Norte, Europa e Ocidente”, disse a diretora.Para ela, a parceria com a Embratur viabilizaria uma promoção de âmbito internacional. “Seria uma oportunidade de fortalecer a imagem do evento e divulgá-lo ainda mais ”.O Festuris conta com 2.500 expositores, 400 estandes, 14 mil profissionais entre agentes de viagens, operadores e empresários do setor, além de formadores de opinião do Brasil e de todo mundo.

    • Clipping

      PANROTAS - Cinco outras cidades receberão jogos durante Rio 2016Belo Horizonte, Brasília, Manaus, Salvador e São Paulo. Estas serão as cinco cidades que receberão, junto com Rio de Janeiro, partidas de futebol durante os Jogos Olímpicos Rio 2016. O martelo foi batido ontem durante reunião do Comitê Olímpico da Fifa.Para o presidente do Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur), Vicente Neto (foto), a ampliação da Olimpíada para mais cinco destinos brasileiros fortalece a divulgação da variedade de opções de atrativos turísticos do País e reforça a capacidade do Brasil de receber turistas em suas cinco regiões.“É enriquecedor para os Jogos Olímpicos, e também para a promoção do Brasil, ampliar o leque de destinos a serem visitados pelos turistas durante o evento esportivo. Todas as cidades escolhidas já comprovaram, durante a Copa, que são extremamente capazes de receber bem um grande número de visitantes. Além disso, elas são ricas culturalmente e com uma gama imensa de produtos turísticos tipicamente brasileiros”, explica Neto.Saiba mais: http://bit.ly/1BxSN9j

    • Notícias Seis cidades confirmadas como sede do futebol olímpico

      Ao todo, sete estádios serão usados para receber os jogos de futebol masculino e femininoEstá confirmado. Além do Rio de Janeiro, outras cinco cidades brasileiras serão palco dos jogos olímpicos de 2016 recebendo as partidas de futebol masculino e feminino. Os 58 jogos serão disputados em Belo Horizonte (Mineirão), Brasília (Estádio Mané Garrincha), Manaus (Arena Amazônia), Rio de Janeiro (Maracanã e Estádio Olímpico), Salvador (Arena Fonte Nova) e São Paulo (Arena Corinthians), completando seis cidades e sete estádios.O anuncio oficial foi feito nesta segunda-feira (16) em Zurique, na Suíça, após reunião do Comitê Olímpico da Federação Internacional de Futebol (Fifa). Para o presidente da Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo), Vicente Neto, a ampliação da Olimpíada para mais cinco destinos brasileiros fortalece a divulgação da variedade de opções de atrativos turísticos do País e reforça a capacidade do Brasil de receber turistas em suas cinco regiões.“É enriquecedor para os Jogos Olímpicos, e também para a promoção do Brasil,  ampliar o leque de destinos a serem visitados pelos turistas durante o evento esportivo. Todas as cidades escolhidas  já comprovaram, durante a Copa, que são extremamente capazes de receber bem um grande número de visitantes. Além disso, elas são ricas culturalmente e com uma gama imensa de produtos turísticos tipicamente brasileiros”, explica Neto.As cidades escolhidas já sediaram jogos de futebol na Copa do Mundo FIFA de 2014. A expectativa é que o sucesso do mundial de futebol se repita e que mais estrangeiros descubram e se encantem pela hospitalidade do povo brasileiro e reforcem o Brasil como um importante destino turístico.O futebol na Olímpiada - Ao todo, 16 seleções vão disputar o campeonato masculino e 12, o feminino. Até agora, o Brasil está classificado como país anfitrião nas duas modalidades, junto com a Argentina para o torneio masculino, e a Colômbia para o feminino. As demais vagas serão definidas por meio de torneios classificatórios continentais até abril de 2016.A competição olímpica masculina começa no dia 4 de agosto com final no dia 20 de agosto no Maracanã. Os times serão divididos em 4 chaves e contarão com jogadores de até 23 ano.Já no torneio feminino, a competição começa no dia 3 de agosto e as campeãs serão conhecidas no dia 19 de agosto, no Maracanã. As 12 seleções serão divididas em três grupos e não há restrição de idade para as jogadoras.  

    • Artigos Cultura indígena, mais uma manifestação da diversidade do Brasil

      No ano passado, durante o período da Copa do Mundo FIFA, os estrangeiros que vieram conhecer o Brasil passearam por mais de 400 cidades, além dos 12 locais que serviram de sede para o mundial de futebol. Desde que a Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo) vem usando os grandes eventos esportivos para promover o País como destino turístico, a realização da Copa foi a que teve maior repercussão mundial. Mas temos ainda pela frente dois eventos importantes para essa estratégia, a primeira edição dos Jogos Mundiais dos Povos Indígenas, em setembro desse ano, e os Jogos Olímpicos, em 2016.Menos conhecido que as Olimpíadas, a competição dos povos indígenas nos dará a oportunidade de mostrar para o mundo mais uma característica já conhecida do povo brasileiro: nossa grande diversidade cultural e, para quem gosta de viajar, destinos poucos conhecidos, que podem ser explorados nas áreas de ecoturismo e aventura. Com participação prevista de 2.300 indígenas e delegações de pelo menos 25 países, total confirmado até o momento, os Jogos Mundiais dos Povos Indígenas acontecerão de 15 a 27 de setembro em Palmas, em Tocantins, Estado localizado a cerca de 800 quilômetros ao norte de Brasília, capital do Brasil.Entre turistas brasileiros e visitantes internacionais, são esperadas 10 mil pessoas em Palmas durante os jogos. A realização da primeira edição dos Jogos Mundiais dos Povos Indígenas segue uma recomendação de lideranças indígenas de diversos países feita durante a Conferência Rio+20, que aconteceu em 2012 no Rio de Janeiro. Um dos motivos que contribuiu para a escolha do Brasil como sede do primeiro evento foi o fato de representantes de 16 países terem participado, em novembro de 2013, dos XII Jogos dos Povos Indígenas, em Cuiabá (MT). Antes dos jogos, acontecerá o Festival Internacional Artístico das Culturas Indígenas, entre os 15 e 17 de setembro.Arco e flecha, arremesso de lança, cabo de força, canoagem, corrida de tora, natação, futebol, lutas corporais exikunahati (futebol de cabeça) estão entre as modalidades previstas para os jogos indígenas. Tendo como lema que, em 2015, somos todos indígenas, a competição contará com a presença de povos da Austrália, Japão, Noruega, Rússia, China e Filipinas, além dos indígenas das Américas. O sucesso desse evento, coordenado pelo Comitê Intertribal, Prefeitura de Palmas e Ministério do Esporte, com o apoio da Embratur, se converterá em importante promoção internacional do País, com resultados positivos para a imagem do Brasil e tem grande perspectiva de inserção de destinos turísticos do Estado do Tocantins e de outras regiões brasileiras, em especial nos segmentos de ecoturismo e turismo de aventura.Vicente Neto, presidente da Embratur (Instituto Brasileiro do Turismo)

Vídeos

I World Indigenous Brasil 2015 - 30'