Embratur

Notícias

Cultura e gastronomia do Brasil em destaque no trade britânico 22/05/2018

Cultura e gastronomia do Brasil em destaque no trade britânico

A Embratur participa de mais uma edição do Brazilian Road Show, promovido pela VBRATA, e destacou destinos e produtos turísticos brasileiros Os destinos e os produtos turísticos brasileiros foram apresentados a cerca de 60 agentes de viagens e operadores britânicos. O Brazilian Roadshow foi promovido na última quinta-feira (17) pela VBRATA (Visit Brazil Travel Association), uma entidade privada sem fins lucrativos que congrega o trade turístico do Reino Unido emissivo para o Brasil. A Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo) apoiou a realização do evento, por meio da participação do Escritório Brasileiro de Turismo de Londres. Promovido em um restaurante de comida brasileira em Brighton, o treinamento buscou compartilhar experiência com itens da cultura do Brasil, por meio da gastronomia e da música popular. “Quanto mais destaque para os nossos atrativos, maior será a chance de aumentar a vinda de turistas ingleses para o Brasil. O nosso objetivo é, principalmente, ampliar o número de agentes de viagens treinados no mercado britânico”, destaca o coordenador-geral de Inteligência Competitiva e Mercadológica do Turismo da Embratur, Alisson Andrade. O roadshow passará, ainda, por Manchester, no dia 24 de maio, e Bristol, dia 5 de junho. Além do Instituto, por meio do EBT, participaram do encontro representantes da Secretaria de Turismo do Ceará, das companhias aéreas TAP, LATAM e da Aviareps (que é a representação da Azul no Reino Unido), e do Hotel Yoo2, do Rio de Janeiro. A apresentação do EBT sobre o Brasil deu destaque para a diversidade da gastronomia. Os participantes tiveram a oportunidade de degustar a culinária típica brasileira, como churrasco, feijoada, caipirinha e guaraná. A gastronomia tem sido uma das fortes motivações de viagens. Por meio do roadshow, que foi tematizado pela gastronomia brasileira, os agentes e operadores participantes puderam vivenciar parte da cultura brasileira. Tendo em vista que somente 10% dos participantes já estiveram no Brasil, foi uma oportunidade de transmitir o sabor e a cultura do para os representantes do trade britânico.        

Notícias

Tra Amici eleva cultura brasileira e gera negócios para o turismo 27/04/2018

Tra Amici eleva cultura brasileira e gera negócios para o turismo

Atrações e homenagens marcaram o festival, realizado na Itália Em uma semana de eventos, na Itália, o festival Tra Amici rendeu novos voos, encontros de negócios, capacitação de agentes de viagem e a exaltação da cultura brasileira, além de diversas homenagens aos brasileiros que lutaram na Segunda Guerra Mundial. Entre os dias 18 e 24 de abril, mais de 12 mil pessoas participaram dos eventos brasileiros, na Embaixada do Brasil em Roma e nas cidades de Pistoia e Porreta Terme.O Tra Amici é um festival brasileiro que realizado em parceria entre a Embratur, o Itamaraty, os Ministério da Defesa e do Turismo, além do Gabinete de Segurança Institucional. “O festival foi um sucesso. É uma grande conquista para a Embratur. Levamos o que o Brasil tem de melhor e fomos recebidos de braços abertos pelos nossos irmãos italianos, e ainda fizemos uma merecida homenagem aos pracinhas brasileiros”, declara o presidente da Embratur, Marcelo Lima Costa. “Relembramos este fato histórico, que foi a participação dos brasileiros na libertação da Itália, celebrada no dia 25 de abril, e aproveitamos essa proximidade para convidar o povo italiano a visitar o Brasil. A Itália é um grande mercado para o turismo internacional brasileiro e esse evento será crucial para retomarmos o volume na chegada dos viajantes deste país”, completou o presidente. Durante o evento, o diretor de inteligência competitiva e promoção turística da Embratur, Gilson Lira foi o porta-voz da Embratur e atendeu a mídia especializada que compareceu as ações. Além disso, foram realizadas reuniões de negócios e capacitações com agentes de viagens, sobre os destinos e oportunidades no mercado turístico brasileiro. Um dos pontos altos dos encontros foi a confirmação da abertura do novo voo Milão-Salvador, pela companhia TACV, de Cabo Verde. A companhia foi uma das quatro do setor aéreo que tiveram representantes no Tra Amici. Oito operadores de viagem também marcaram presença no estande da Embratur na embaixada.  Stefan Andretta, representante da Del Bianco, uma das maiores operadoras especializadas em Brasil na Europa, confirma que "o Brasil tem que vir para cá. Precisamos falar de Brasil, e este evento traz a retomada da imagem brasileira na Itália". Paola Saccucci, da operadora King Holidays, completa: "na América do Sul, hoje, os grandes concorrentes do Brasil são Peru e Argentina". "É importante para nós operadores que seja falado de Brasil na Itália, precisamos de mais informações e o turista tem que estar interessado neste lindo destino", completa Paola. As postagens nas redes sociais do Visit Brasil tiveram ótimos resultados. No facebook as publicações sobre o festival tiveram mais de 3 mil curtidas e 320 compartilhamentos. Além disso, no Instagram foram mais de  1.300 curtidas no Instagram com comentários positivos e usuários marcando outros usuários. Eventos na capital, Roma, e no norte da Itália Durante todo o evento, entre os dias 18 e 24 de abril, a Embaixada brasileira em Roma recebeu o estande da Embratur. Apresentações musicais, com a Orquestra do Teatro Nacional de Brasília, e um grupo brasileiro de Chorinho, comidas típicas, como a feijoada e a coxinha, e atrações valorizando a cultura brasileira, como o Maracatu e a Capoeira, foram algumas das atrações apresentadas no local. Além disso, no dia 21, em Pistoia, no Monumento Votivo Militar Brasileiro, aconteceu uma cerimônia em homenagem aos brasileiros que participaram da libertação da Itália na Segunda Guerra Mundial. No dia seguinte, 22, em Porreta Terme, a inauguração do busto do Marechal Mascarenhas de Morais, comandante das forças brasileiras na Itália, reuniu inúmeros moradores locais, na cidade que foi um dos pontos mais importantes nas batalhas lutadas no norte do país, retomado pelos brasileiros, e ponto de acesso para o Monte Castello, uma das mais importantes conquistas da Segunda Guerra Mundial, na Itália.

Artigo

Desenvolvimento econômico aliado ao bem natural 15/05/2018

Desenvolvimento econômico aliado ao bem natural

O turismo brasileiro precisa voltar seu olhar, de forma objetiva, para um de seus principais ativos de competitividade turística - a natureza. O mundo já reconhece esse potencial. Somos o mais rico em ecossistemas o que, segundo o Fórum Econômico Mundial, nos coloca no topo de uma lista de 140 países como o com maior potencial para desenvolver a atividade turística. Como presidente da Embratur, uma de minhas missões será aumentar a visibilidade e a percepção desta realidade no exterior e que a disseminação destes atributos se converta em desenvolvimento econômico e social para o Brasil. O segmento Turismo de Natureza representou 16,6% das viagens a Lazer para o país. Outro trunfo são os parques nacionais. Houve crescimento de 11,5% no número de turistas nas unidades de conservação em 2017. Este ano, são esperados o número recorde de 8,6 milhões de turistas nas áreas protegidas. Neste cenário, o horizonte de possiblidades para o Mato Grosso e toda a região do Pantanal está a perder de vista. Por que não aproveitar todo o potencial do bioma para desenvolver esse nicho da atividade? O turismo, gerido de forma sustentável, pode literalmente mudar a situação econômica de uma região. Os recursos do setor oriundos do exterior transitam pelos diversos setores da economia e o Impacto positivo que atividade gera para a comunidade local é intenso. Tanto com a entrada de divisas, passando pela abertura de novos postos de trabalho, até o incentivo ao empreendedorismo. Esse ciclo virtuoso pode mudar a realidade de uma comunidade. O exemplo de Bonito, no nosso estado vizinho, atesta esse raciocínio. Para tudo isso sair do campo das ideias e ser algo tangível, com viés econômico, é preciso estimular e facilitar a vinda destes turistas internacionais. Por isso, os esforços recentes da Embratur na emissão de visto eletrônico para mercados prioritários deve ser ampliado. A iniciativa já aumentou em 44% os pedidos pelo documento nos Estados Unidos, Austrália, Canadá e Japão no último mês de abril, em comparação com o ano passado. Desenvolver um segmento não quer dizer fechar a porta para os demais. O Turismo de Eventos, por exemplo, pode servir de ponte para o Turismo de Natureza, especialmente no combate à sazonalidade. Exemplo recente aconteceu durante a Copa do Mundo, quando os torcedores estrangeiros que assistiram os jogos em Cuiabá foram responsáveis pelo aumento de 90% na venda de pacotes para o Pantanal. Por que não criar atrativos e diminuir barreiras para incrementar o segmento de turismo de negócios e intensificar esse fluxo o ano inteiro? Em Cuiabá, por exemplo, um participante de um congresso pode chegar em menos de duas horas em destinos como Poconé, Cáceres, Barão de Melgaço e Santo Antonio de Leverger e ter contato com a fauna, observar aves raras e, quem sabe, se deparar com jacarés ou até mesmo uma onça no trajeto da Rodovia Transpantaneira. No meu primeiro dia após a posse na Embratur, iniciamos as tratativas para a realização da FIT Pantanal, importante evento do calendário do Mato Grosso, durante a Abav Expo 2018, no mês de setembro. Além da divulgação do estado para imprensa internacional e operadores de turismo, está previsto um painel sobre o turismo no Pantanal, com a presença de ministros do turismo do Paraguai, Bolívia, além de representantes do governo do Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, países e estados que englobam o bioma. O momento para jogar luz sob o tema do turismo no Pantanal será mais que oportuno devido à tramitação em fase final no Congresso Nacional da Lei do Pantanal, que cria mecanismos de proteção ao meio ambiente. O ordenamento é um avanço para a preservação já que a legislação deve ser a mesma para todos envolvidos. Como vimos, há muito trabalho pela frente. Precisamos unir esforços de todas as estâncias do Poder Público para formular uma política de Estado permanente para o turismo. O Mato Grosso tem potencial suficiente para se tornar referência no setor e exemplo de gestão para os demais estados e para o Brasil. Teté Bezerra, presidente da Embratur Artigo publicado originalmente no jornal A Gazeta 

Videos

Embratur no evento "Tra amici" (Entre Amigos) na Itália

Evento para a divulgação dos destinos e atrativos brasileiros que promove a relação fraterna entre os dois países

Mais Acessadas

Banner Governo

  • Portal Visit Brasil
Voltar ao topo